Siga o Noticiasdetv.com


 

 

Novela

Thiago Fragoso será pai de Daniel Rangel na novela “Salve-se Quem Puder”

Matéria publicada em

Thiago Fragoso (Foto: Reprodução)

A princípio cotado para fazer “Amor de Mãe”, Thiago Fragoso (“O Outro Lado do Paraíso”) será pai de Daniel Rangel (“Malhação – Vidas Brasileiras”) na próxima novela das 19h da Rede Globo, “Salve-se Quem Puder”, que estreia dia 27 de janeiro, no lugar de “Bom Sucesso” (de Rosane Svartman e Paulo Halm).

Nuno (Thiago Fragoso) é um advogado bem-sucedido, que, desde que ficou viúvo da sua primeira mulher, cria seu filho adotivo, Tarantino (Daniel Rangel), sozinho, apoiando-o na sua opção de se tornar atleta da modalidade de argolas. Em dado momento da trama, ele contrata uma babá para cuidar de dois menores. Essa babá é seu par romântico, Kyra (Vitória Strada), que vai deixar de trabalhar como decoradora após terminar seu noivado com seu namorado, Rafael (Bruno Ferrari).

O elenco da novela “Salve-se Quem Puder” é formado até o momento pelos atores Aline Dias, Andressa Robles, Arthur Valadares, Bruna Guerin, Bruno Ferrari, Carolina Kasting, Cirillo Luna, Conrado Caputto, Cosme dos Santos, Cristina Pereira, Dandara Mariana, Débora Olivieri, Deborah Secco, Elizabeth Savala, Felipe Simas, Flávia Alessandra, Gabriela Duarte, Gil Hernandez, Guilhermina Guinle, Igor Cosso, Jerônimo Martins, João Baldasserini, José Condessa, Juliana Alves, Juliana Paiva, Leopoldo Pacheco, Lívia Inhudes, Marcos Pitombo, Marina Loggia, Mila Carmo, Murilo Rosa, Otávio Augusto, Rafael Cardoso, Ricardo Rathsam, Sabrina Petraglia, Sophia de Carvalho, Thiago Fragoso, Valentina Bulc, Vitória Strada, Viviane Araújo e Ygor Ribeiro Marçal. Já as atrizes Isabella Santoni, Pâmela Tomé e Talita Younan, por sua vez, foram descartadas do projeto por causa de outros compromissos profissionais.

Escrita pelo autor-roteirista Daniel Ortiz, com a colaboração de Flávia Bessone, Nilton Braga e Victor Atherino, a antecessora da novela “A Morte Pode Esperar” (de Mauro Wilson) conta com a direção geral de Alexandre Klemperer, Bia Coelho, Hugo de Sousa e João Paulo Jabur, além da direção artística de Fred Mayrink.