Arlete Salles, Daniel Rangel e Vera Holtz farão a websérie “Eu, Minha Avó e a Boi”

Arlete Salles (Foto: João Miguel Júnior)

Arlete Salles (“Segundo Sol”), Daniel Rangel (“Malhação – Vidas Brasileiras”) e Vera Holtz (“Orgulho e Paixão”) foram convidados para protagonizar a websérie “Eu, Minha Avó e a Boi” (de Eduardo Hanzo e Miguel Falabella), que está sendo produzida pelo diretor artístico Paulo Silvestrini para a plataforma de vídeo por streaming Globoplay.

O elenco da websérie “Eu, Minha Avó e a Boi” – cuja primeira temporada possui ao todo exatamente 12 episódios – é formado até o momento pelos atores Adriano Tunes, Alessandra Maestrini, Arlete Salles, Daniel Rangel, Danielle Winits, Eliana Rocha, Magno Bandarz, Marco Luque, Otávio Augusto, Stella Miranda, Valentina Bulc e Vera Holtz.

Até onde vai a rivalidade entre vizinhas que se conhecem desde a infância, nutrem rancor uma pela outra, mas não conseguem viver uma longe da outra? A história mostra que não tem limites, quando se quer vingar de alguém. No entanto, as brigas se tornaram em situações mais do que cômicas.

A trama é baseada em uma thread do Twitter, que teve início em junho de 2017. Eduardo Hanzo publicou tuíte para contar o conflito entre as duas. “Boi é o apelido da vizinha dado por minha avó. até lá pelo meio dos anos 90 minha avó chamava a vizinha de A Vaca, mas, lá por 1996, minha vó decidiu que isso era muito machista e que tudo tinha limites, e A Vaca foi renomada pra A Boi”.

As duas se conhecem desde a infância, há mais de 60 anos e, inclusive moraram na mesma casa. A desavença começou, na adolescência, quando Boi teria roubado dois namorados da amiga. A rivalidade piorou bastante quando Boi se casou com um deles. “Anos depois A Boi casou com o segundo namorado roubado num casamento feito na rua de casa, na frente da casa da minha avó”.

A rivalidade gerou planos de armações miraboltantes de uma vizinha com a outra. Edu conta que a avó pagava “moleques do bairro” para ficar o dia inteiro tocando a campainha dda Boi. Em resposta, a Boi desligava o disjuntor de energia da casa da vizinha, quando percebia que ela fazia uso de inaladores para respirar. As brigas se tornaram caso de polícia.

A avó tem certeza que a Boi matou pelo menos cinco cachorros da avó. Por outro lado, as galinhas que a Boi cria aparecem mortas em circunstâncias não explicadas. A avó já envenenou todas as plantas da Boi com soda cáustica e querosene. Mas não só o ódio alimentou a relação entre as duas. Numa virada shakespeareana da história, as gerações que sucederam nutriram outro tipo de sentimento.