Helga Nemeczyk interpreta Hedda Hopper na peça teatral “Chaplin – O Musical”

Helga Nemeczyk (Foto: Reprodução)

Nada melhor que a bênção de um gênio para estrear uma programação teatral inovadora. Um artista múltiplo que, com sua arte, atravessa o tempo. É a história de vida de Charlie Chaplin que abrirá a agenda cultural do _Teatral (leia-se Espaço Teatral), um novo espaço destinado à cultura, idealizado e dirigido por Claudia Raia.

Sucesso de público e crítica, o espetáculo “Chaplin, o Musical” estreia sua nova temporada em São Paulo, no dia 9 de agosto e fica em cartaz até 30 de setembro. “Só um artista plural como Charlie Chaplin para abençoar a inauguração de um lugar assim diferenciado, com uma proposta artística tão inovadora”, celebra Claudia, que também é produtora do aclamado musical.

Jarbas Homem de Mello vai continuar encantando com sua interpretação de Chaplin, que rendeu a ele, em 2015, o Prêmio QUEM de Melhor Ator de Teatro e uma indicação de Melhor Ator no Prêmio Bibi Ferreira. “O _Teatral é um espaço novo, que vai abordar o teatro de uma maneira inovadora. Ele é sustentado por sete pilares (gastronomia, dança, cinema, cultura contemporânea, música, teatro e esporte) e todos eles estarão ali de uma forma teatral. Ter o nosso musical como o primeiro a se apresentar nesse palco, que reverencia a arte em sua amplitude, é maravilhoso”, afirma o ator, que também cumprirá dupla jornada a partir de 09 de agosto, já que ele é diretor artístico do _Teatral.

Com um elenco de peso, com nomes como Juan Alba, Paulo Gourlat Filho, Myra Ruiz e Naíma, “Chaplin, o Musical” terá uma grande novidade nesse novo momento: Helga Nemeczyk, que fez sucesso na última edição do “Show dos famosos”, foi escalada para viver Hedda Hopper. O convite foi feito por Claudia Raia, uma das juradas do quadro do “Domingão do Faustão”. “Helga nos emocionou a cada domingo com suas apresentações. Como Paula (Capovilla) não ia poder continuar conosco nesta nova temporada por causa da sua gravidez, pensei em trazer a Helga porque sabia que ela daria conta do recado. Liguei, fiz o convite e aqui estamos nós prontas para a estreia”, explica Claudia.

A versão brasileira é assinada por Miguel Falabella e apresenta a trajetória de Charlie Chaplin desde sua infância pobre, em Londres, até o estrelato. Pessoas importantes na vida do personagem-título são levadas ao palco, como o irmão mais velho Sidney (Juan Alba), com quem tinha uma relação de cumplicidade; a mãe, Hannah (Naíma), talentosa cantora de teatro; Oona O’Neil (Myra Ruiz), sua quarta e última esposa; a colunista e crítica ferrenha Hedda Hooper (Helga Nemeczyk); Fred Karno (Julio Assad), empresário do Music Hall londrino; e Mack Sennett (Paulo Goulart Filho), fundador dos estúdios Keystone e responsável pela estreia de Chaplin no cinema.