Siga o Noticiasdetv.com


 

 

Entrevistas

Entrevista: Flávio Bauraqui fala sobre seu personagem na série “Arcanjo Renegado”

Matéria publicada em

Flávio Bauraqui (Foto: Reprodução)

Na posição de assessor especial de Custódio Marques (Bruno Padilha), Barata (Flavio Bauraqui) é o homem de confiança do governador e conquistou passe livre para opinar e articular acordos com diferentes esferas do governo tanto aliados quanto adversários políticos de Custódio em ‘Arcanjo Renegado’.

Barata sabe muito e por isso usa as informações privilegiadas a seu próprio favor. Ele não titubeia ao fazer alianças por debaixo dos panos com Manuela (Rita Guedes), presidente da Alerj, e com Gabriel (Leonardo Brício), atual secretário de segurança do Rio, mesmo contra os interesses do governador.

Com a morte de Savassi (Ademar Emboava) e o sumiço de documentos e do laptop do cofre da casa do empresário, Custódio fica ainda mais apreensivo temendo a descoberta dos negócios ilícitos. O pavor de que a imprensa descubra a ligação entre os dois faz com que o governador ordene uma caçada a Mikhael (Marcello Melo Jr) já que ele é o principal suspeito pelo assassinato de Savassi.

Mas o sargento conta com o apoio de Ronaldo Lemos (Álamo Facó) e segue escondido no apartamento do jornalista. Mikhael entrega o material roubado da casa de Savassi para Ronaldo, que agora poderá comprovar as denúncias de irregularidade e corrupção contra o governador. Como se não bastasse, Barata, amante de Ronaldo, também colabora com o jornalista ao apresentar o dossiê com o nome do mandante do assassinato de Eustáquio (Guti Fraga), o ex-governador da cidade.

A série ‘Arcanjo Renegado’ é um thriller policial criado por José Júnior, com direção-geral de Heitor Dhalia e direção de André Godoi. Além de ser exibida às quintas-feiras na TV Globo logo depois do “BBB21”, está disponível na íntegra para assinantes Globoplay na plataforma. A obra é uma coprodução do Globoplay e do Multishow com a AfroReggae Audiovisual.

Entrevista com Flavio Bauraqui

Qual o diferencial da série? Que elementos e temáticas fazem de ‘Arcanjo’ um produto especial?

Acho que o diferencial da série é falar sobre a política atual contemporânea de forma muito realista nesse sentido das relações e alianças políticas. Acho que chega um momento que historicamente as coisas têm que mudar. E a série mostra isso. Eu me surpreendo com a nossa própria realidade porque ela consegue superar em muitos aspectos o que acontece nesta primeira temporada da série. Outro diferencial é que contamos com a participação de policiais do Bope, ex-detentos trabalhando junto com os atores profissionais. Acho isso muito democrático e enriquecedor. O próprio projeto encabeçado pelo José Junior, autor e criador da série, e pelo AfroReggae é justamente esse resgate do ser humano. Acho que o sistema prisional não resgata, ele piora as pessoas, que acabam fazendo uma pós-graduação na maldade.

Como você define o Barata e de que forma fez a composição para viver essa personagem?

Não julgo meus personagens. Sou do tipo que abraça a causa e deixo o julgamento para o espectador. O Barata vive em um ambiente hostil, mas aprendeu a se defender para sobreviver no jogo. Ele também faz parte deste esquema e tem um caráter um pouco duvidoso e é um cara vitorioso profissionalmente. Um homem negro, que consegue sobreviver a tudo isso e mantém também seus segredos com uma vida dupla. O Barata usa essas máscaras a favor dele. Ele sugere coisas, sorri e, ao mesmo tempo, se diverte, planeja e articula diversas situações.

A série é bastante realista e aborda muitas ações recorrentes nas comunidades do Rio e nos bastidores da política. Você teve alguma inspiração para este trabalho?

Fizemos um intenso laboratório para compor os personagens e um trabalho com a preparadora Maria Silvia. Também fomos várias vezes à Alerj, assistir às audiências no plenário e toda aquela máquina. Observei muito os assessores dos políticos, como eles se comportam e levei isso para o Barata.

Quais são seus planos e projetos para este ano?

Além da segunda temporada de ‘Arcanjo’, também estou no elenco da série ‘Segunda Chamada’ aguardando a retomada das gravações. Também pretendo trabalhar no meu projeto de música, que é um show chamado ‘Itinerante’, logo que a situação melhore. A convite do José Junior vou cantar um samba que irá integrar a trilha sonora da segunda temporada de ‘Arcanjo’. Estou bastante mergulhado na música, que me acompanha há muitos anos. Estou aproveitando para compor algumas canções e pretendo apresentar esse meu lado músico e cantor para um público que ainda não conhece.