Siga o Noticiasdetv.com


 

 

Novela

Por causa do lockdown, “Um Lugar Ao Sol” é trocada pela novela “Império”

Matéria publicada em

Alexandre Nero (Foto: Reprodução)

Por causa do lockdown provocado pelo casos de coronavírus no Brasil, a novela “Um Lugar Ao Sol” (de Lícia Manzo) vai ser adiada e vai ser trocada pela novela “Império” (de Aguinaldo Silva), que vai substituir a novela “Amor de Mãe” (de Manuela Dias) a partir do dia 12 de abril.

Sinopse

No final dos anos 1980, o jovem pernambucano José Alfredo (Chay Suede) chegou ao Rio de Janeiro para tentar a vida. Hospedado na casa do irmão Evaldo (Thiago Martins), logo se apaixonou pela mulher dele, Eliane (Vanessa Giácomo), e foi correspondido. A irmã de Eliane, Cora (Marjorie Estiano), candidata a solteirona, foi a primeira a perceber o que acontecia. José Alfredo e Eliane planejaram uma fuga para recomeçar uma nova vida juntos, mas ela se descobriu grávida. Um plano ardiloso de Cora fez com que José Alfredo abandonasse a amada e sumisse no mundo.

José Alfredo acabou conhecendo o misterioso Sebastião (Reginaldo Faria), que sugeriu que ele começasse a trabalhar com exploração de pedras preciosas. Depois de uma passagem pelo Monte Roraima, José Alfredo partiu para a Suíça, onde conheceu Maria Marta (Adriana Birolli), moça brasileira de família tradicional falida. Com a possibilidade de ser conhecido na alta roda, ele casou-se com ela. José Alfredo também conheceu a empresária portuguesa Maria Joaquina (Regina Duarte), que o infiltrou no mercado de contrabando de pedras preciosas.

Anos depois, José Alfredo de Medeiros (Alexandre Nero) é um homem milionário, chamado de Comendador e já divorciado de Maria Marta (Lília Cabral), que dedica a sua vida a infernizar o ex-marido e ter participação ativa nos negócios da joalheria Império, empreendimento que enriqueceu a família. O ex-casal tem três filhos: a designer de jóias Maria Clara (Andreia Horta), preferida do pai; o ambicioso José Pedro (Caio Blat), preferido da mãe, com quem vive armando para tirar o pai do poder; e caçula João Lucas (Daniel Rocha Azevedo), indolente e irresponsável.

Enquanto isso, José Alfredo se dedica à sua amante, Maria Ísis (Marina Ruy Barbosa), uma ninfeta projetada pela mãe Magnólia (Zezé Polessa) e o pai Severo (Tato Gabus Mendes) para tirar dinheiro do Comendador. A queda do império de José Alfredo começa quando seu talismã, um diamante rosa da África do Sul, símbolo de status e poder, desaparece no Monte Roraima. Em sua visão mística, José Alfredo acredita que seu império vai ruir caso ele não encontre a sua pedra preciosa favorita e se livre de um falso brilhante que ficou no lugar.

Uma história do passado de José Alfredo, que ele julgava morta e enterrada, ressurgirá em sua vida por meio de Cristina (Leandra Leal), a filha de Eliane (Malu Galli). Influenciada por Cora (Drica Moraes) após a morte dos pais, e para conseguir meios de tirar da cadeia o irmão, que foi responsabilizado por um incêndio no camelódromo onde trabalham, Cristina exigirá do Comendador um teste de paternidade, graças ao qual se tornará o mais novo membro de sua família, para o desespero da arrogante Maria Marta e seus filhos.