Henri Castelli será o protagonista de “Malhação – Toda Maneira de Amar”

 -  - 

 

 


Henri Castelli (Foto: Reprodução)

Afastado da televisão desde o término da novela “Tempo de Amar” (de Alcides Nogueira), Henri Castelli será o protagonista masculino da próxima temporada da novelinha teen “Malhação”, subtitulada como “Malhação – Toda Maneira de Amar”, que vai substituir “Malhação – Vidas Brasileiras” a partir de abril na programação da Rede Globo.

Escrita por Emanuel Jacobina, com a colaboração de Anna Lee, Bruna Paixão, Cristiane Dantas, Dino Cantelli, Juliana Peres e Rodrigo Salomão, a produção conta com a direção geral de Adriano Melo, Marco Rodrigo e Mariana Richard, além da direção artística de Leonardo Nogueira. Os workshops começam apenas em fevereiro de 2019.

Henri Castelli possui em seu currículo trabalhos como, por exemplo, “Hilda Furacão”, “Pecado Capital”, “Você Decide”, “Esplendor”, “As Filhas da Mãe”, “Um Anjo Caiu do Céu”, “O Quinto dos Infernos”, “Malhação 2002”, “Celebridade”, “Como Uma Onda”, “Bang Bang”, “Belíssima”, “Cobras & Lagartos”, “Casos e Acasos”, “Faça Sua História”, “Caras & Bocas”, “Na Forma da Lei”, “Araguaia”, “O Astro”, “Acampamento de Férias 3”, “Gabriela”, “Flor do Caribe”, “I Love Paraisópolis”, “Sol Nascente” e “Tempo de Amar”.

A emissora carioca também vai realizar “Órfãos da Terra” (de Thelma Guedes e Duca Rachid), “Nos Tempos do Imperador” (de Thereza Falcão e Alessandro Marson), “Éramos Seis” (de Ângela Chaves) e “O Arroz de Palma” (de Benedito Ruy Barbosa, Edmara Barbosa e Bruno Barbosa Luperi) para a faixa das 18h. Na faixa das 19h, vem aí “Verão 90” (de Izabel de Oliveira e Paula Amaral) e “Bom Sucesso” (de Rosane Svartman e Paulo Halm).

Na linha de séries e webséries, vem aí “Aruanas” (de Estela Renner e Marcos Nisti), “Elis” (de Hugo Prata, Luiz Bolognesi e Vera Egito), “Hebe Camargo” (de Carolina Kotscho), “Irmãos de Sangue” (de Euclydes Marinho), “O Anjo de Hamburgo” (de Mário Teixeira), “O Riso de Ariano” (de João Falcão), “Segunda Chamada” (de Carla Faour, Jô Bilac e Julia Spadaccini) e “Shippados” (de Fernanda Young e Alexandre Machado).

bookmark icon