“Espelho da Vida” vai substituir “Orgulho e Paixão” a partir do dia 25 de setembro

 - 

 

 


Vitória Strada (Foto: João Miguel Júnior)

Encarando sua segunda protagonista na TV, Vitória Strada retorna ao horário das 6 como uma atriz, que viverá uma experiência transcendental ao retornar à cidade natal do namorado, Alain (João Vicente Castro), em Espelho da Vida. Ficou curioso? 🤔🤔🤔 Saiba mais sobre o casal protagonista da trama escrita por Elizabeth Jhin.

Unidos pela arte
Cris Valência é uma atriz de teatro, linda, estudiosa e filha de pais artistas. A jovem é idealista e segura de seus objetivos. Sensível, acredita em todos que se aproximam, valoriza o amor e vive um romance feliz ao lado de Alain. Incentivadora da carreira do namorado, ela apoia seus projetos e acredita que ele precisa investir na produção de um filme romântico.

Alain é um diretor de TV e cinema bem-sucedido no Rio de Janeiro, muito reconhecido por sua arte. O jovem acaba de receber um prêmio por seu último curta-metragem e está em busca de novos roteiros para seu primeiro longa de comédia. Bonito, inteligente e realizado, ele é apaixonado por sua namorada.

De volta ao passado
Misterioso, ele não gosta de falar sobre seu passado na cidade de Rosa Branca – onde nasceu e cresceu. Com personalidade forte, o diretor é extremamente cético, não admite mentira e traição, mas evita mostrar esse seu lado inseguro.

Durante a premiação por seu curta-metragem, Alain recebe uma ligação da casa do avô Vicente (Reginaldo Faria), que está muito doente, e Margot (Irene Ravache), sua segunda esposa, pede que ele volte para sua cidade natal. O diretor fica balançado, mas Cris o incentiva a se despedir do avô e diz que irá até Minas com ele.

O que a jovem não sabe é que, durante a viagem, encontrará o real segredo pelo qual o rapaz jurou nunca mais voltar à região. Cris viverá uma experiência divina que nunca imaginou!

Com estreia prevista para 25 de setembro, Espelho da Vida é uma novela de Elizabeth Jhin, escrita com Duba Elia, Renata Jhin, Wagner de Assis e Maria Clara Mattos, e tem direção artística de Pedro Vasconcelos, direção geral de Claudio Boeckel e direção de Luis Felipe Sá, Rafael Salgado e Tande Bressane.

bookmark icon