Rafael Cardoso será acusado de crime passional na novela “Espelho da Vida”

 -  - 

 

 


Rafael Cardoso (Foto: Reprodução)

Na próxima novela das 18h da Rede Globo, “Espelho da Vida”, que estreia dia 25 de setembro, no lugar de “Orgulho e Paixão” (de Marcos Bernstein), Danilo (Rafael Cardoso) é um morador de Rosa Branca (Minas Gerais), apontado como responsável pelo assassinato de Júlia (Vitória Strada), considerado um crime passional.

Entenda a trama: No ano de 2018, Cristina (Vitória Strada) e Mauro César (Rômulo Arantes Neto) são convidados para interpretar, respectivamente, Júlia e Danilo em um filme de longa-metragem apoiado por Margot (Irene Ravache), idealizado por Vicente (Reginaldo Faria) e produzido por Alain (João Vicente de Castro) com recursos considerados próprios.

Após vasculhar o diário de Júlia, Cristina é transportada para o ano de 1930, vive a vida da sua personagem e se apaixona por Danilo, apesar de ser namorada de Alain. Cristina investiga que Danilo é assassino de Júlia, mas o responsável é a reencarnação anterior de Alain.

O elenco da novela “Espelho da Vida” é formado até o momento pelos atores Anna Rita Cerqueira, Ângelo Antônio, Alinne Moraes, Ana Lúcia Torre, Ana Rios, Bete Coelho, Cadu Libonati, Catarina de Carvalho, Clara Galinari, Cosme dos Santos, Débora Ozório, Emiliano Queiroz, Evandro Mesquita, Felipe Camargo, Flávia Garrafa, Guilherme Hamacek, Irene Ravache, João Vicente de Castro, Julia Lemmertz, Kéfera Buchmann, Luciana Malcher, Luciana Paes, Luciana Vendramini, Márcio Machado, Nikolas Antunes, Nora Bacelar, Otávio Martins, Patrick Sampaio, Patricya Travassos, Pedroca Monteiro, Rafael Cardoso, Reginaldo Faria, Renata Tobelem, Robson Nunes, Rômulo Arantes Neto, Sabrina Petraglia, Suzana Faini, Thati Lopes, Vera Fischer e Vitória Strada.

Escrita por Elizabeth Jhin, com a colaboração de Duba Elia, Maria Clara Mattos, Renata Jhin e Wagner de Assis, a antecessora de “Filhos da Terra” (de Thelma Guedes e Duca Rachid) conta com a direção geral de Cláudio Boeckel, Rafael Salgado e Tande Bressane, além da direção artística de Pedro Vasconcelos.

bookmark icon