Exclusivo: Inácio é assaltado e é resgatado por Lucinda na novela “Tempo de Amar”

Bruno Cabrerizo (Foto: João Miguel Júnior)

Nos próximos capítulos da novela “Tempo de Amar” (de Alcides Nogueira e Bia Corrêa do Lago), Inácio (Bruno Cabrerizo) é preso ao brigar com Fernão por causa de Maria Vitória (Vitória Strada). Apoiado por Angélica (Lívian Aragão) e Henriqueta (Nívea Maria), ele decide se mudar de Portugal para o Brasil.

Quando chega ao Rio de Janeiro, Inácio é contratado para trabalhar no empório de Geraldo (Jackson Antunes), porém, acaba sendo assaltado por um grupo de bandidos ao receber seu primeiro salário. Ele entra em coma por causa da intensidade da violência dos criminosos e é salvo por Lucinda (Andreia Horta).

Lucinda leva Inácio para sua casa, com o objetivo de fazer com que seu pai, o médico epidemiologista Reinaldo (Cássio Gabus Mendes), salve sua vida. O problema é que Inácio não consegue se identificar para Lucinda e Reinaldo, pois fica cego e também possui seus documentos queimados por seus algozes.

Apesar de conseguir salvar a vida de Inácio com seus conhecimentos médicos, embora ele fique cego após o assalto, Reinaldo se preocupa mesmo é com a aproximação do pai da filha de Maria Vitória com Lucinda, que vive traumatizada por causa de uma cicatriz que encobre metade do seu rosto.

O motivo da cicatriz de Lucinda é um ritual de bruxaria realizado para segurar um ex-namorado. Ao longo da trama, ela surta e começa a confundir Gregório (Cristiano Garcia) com esse pretendente. Mais adiante, ela fica obcecada por Inácio, devido à sua cegueira, que o impede de ver sua marca.

Lucinda faz de tudo para despistar Maria Vitória no momento em que ela sai de Morros Verdes à procura de Inácio. Mas, Maria Vitória fica sem dinheiro para voltar à Portugal e acaba se vendo obrigada a trabalhar como pianista no cabaré de Lucerne (Regina Duarte) para pagar sua hospedagem.

É proibida a reprodução do conteúdo do site Noticiasdetv.com, sob pena de ação judicial por crime de violação de direito autoral, previsto na legislação internacional.