Minha Sagrada Família: Fernanda Vasconcellos desmente escalação

A atriz Fernanda Vasconcellos, que está afastada das novelas desde o fim de ‘Sangue Bom’, exibida em 2013 pela Rede Globo, na qual viveu Malu, uma das protagonistas, aproveitou a festa de pré-lançamento do filme de longa-metragem ‘Pequeno Dicionário Amoroso 2’, que ocorreu nesta semana no Cinépolis Lagoon, para desmentir que tenha sido escalada para o elenco da próxima novela das 21h da emissora carioca, ‘Minha Sagrada Família’, que marcará a estreia da dupla de autores Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, os mesmos do seu último trabalho, no horário nobre. Ela segue sem um novo projeto em vista, embora esteja nos planos de Walther Negrão para sua próxima novela, que ainda está em fase bastante embrionária. 

Fernanda Vasconcellos estreou na televisão em 2005, como protagonista de ‘Malhação’. Em 2006, ela participou da novela ‘Páginas da Vida’. Em 2008, interpretou a sua segunda protagonista, em ‘Desejo Proibido’. Após uma participação especial nas séries ‘Casos e Acasos’ e ‘A Turma do Didi’, protagonizou ‘Tempos Modernos’, em 2010. No ano seguinte, em 2011, também foi protagonista de ‘A Vida da Gente’. Em 2013, foi uma das seis protagonistas de ‘Sangue Bom’. A sua última participação na televisão foi em 2014, no telefilme ‘Didi e o Segredos dos Anjos’.

Atualmente, a atriz está se dedicando ao teatro. Ela esteve em cartaz com a peça teatral ‘Foi você quem pediu para eu contar minha história’, ao lado das atrizes Talita Castro, Bianca Castanho e Karla Tenório. No filme de longa-metragem ‘Pequeno Dicionário Amoroso 2’ ela interpreta a personagem Alice, uma jovem que está perdida em suas emoções e em seus planos. Envolvida em seu primeiro romance lésbico com Juliana (Priscila Steinman), ela se apaixona por João (Renato Góes), um poeta. Mas, mantém os dois casos, alegando gostar dos dois, sendo que, sem foco na vida, está em dúvida sobre a sua própria sexualidade.

É proibida a reprodução do conteúdo do site Noticiasdetv.com, sob pena de ação judicial por crime de violação de direito autoral, previsto na legislação internacional.