- 

Resumo Semanal: Novela “Os Dez Mandamentos”: 17/05/2018 a 18/05/2018


Guilherme Winter (Foto: Reprodução)

CAPÍTULO 169: QUINTA-FEIRA: 17/05/2018 Josué olha pasmo para Ada, que continua com a farsa na frente de todos. Nadabe e Abiú o questionam e ele diz que ela é louca. Eldade aconselha Josué a ir logo falar com Moisés. Ada diz para as irmãs que Josué a atacou, mas ninguém acredita. Moisés diz a Josué que o sobrinho tem sua total confiança. Zípora fica enfurecida com a história de Ada e dá uma surra na irmã. As irmãs escutam os gritos de Ada. Emma mostra que não tem marca de nascença e deixa Betânia frustrada. Jaque conta que Ada aprontou com Josué e Ana dá apoio ao noivo. Natan está com Oren na rua do comércio e procuram por Adira. O mercador avisa Rishon. Betânia conta para Balaão que confirmou que Emma não é sua filha e cobra ajuda. Adira presenteia Talita com um vestido novo e percebe a marca de nascença em sua coxa. Zípora desabafa com Joquebede sobre Ada. Os noivos trabalham na Hupá. Aoliabe fica enciumado. Jaque e Jerusa felizes provando os vestidos. Miriã observa triste. Jaque diz a Damarina que acha que está grávida. A irmã a aconselha a contar para Zur. Arão orgulhoso de Josué. Jaque conta a Zur que está grávida. Ele finge carinho e diz que se casam no dia seguinte, por isso não há o que temer. Simut faz novas poesias para a Jerusa. Zur conta a Corá que Jaque está grávida e pede ajuda para fugir. Natan desabafa com Lemuel e diz que precisa chegar ao acampamento e avisar Moisés sobre os planos do rei Seom. Tanya está emburrada e a rainha pergunta se é por causa de Zur. Ela assente. Zur se despede de Corá e pede que ele faça conforme o combinado. Enquanto isso, Arão e Moisés recebem os convidados dos casamentos. Simut e Gahiji ansiosos a espera da cerimônia. Zípora olha emocionada para as irmãs vestidas de noiva e também faz as pazes com Ada. Os convidados chegam ao casamento. Yarin e Quenaz trocam olhares. Tales olha para Yarin e se encanta, sem ser percebido. Corá se aproxima de Moisés e conta que Zur sumiu e que a tenda está vazia.

CAPÍTULO 170: SEXTA-FEIRA: 18/05/2018
Moisés chocado com a informação pede que Arão e os filhos façam buscas ao redor do acampamento, sem alarde. Zípora, Damarina e Ada ajudam Jaque a se arrumar e depois tentam que Jerusa caiba no vestido. Simut, muito nervoso, é ajudado por Gahiji. Miriã chora muito e é amparada por Joquebede. A mãe diz que ainda há tempo de ser feliz e Miriã sai correndo. Josué se arruma para o casamento e diz a Calebe que espera por aquele dia desde a primeira vez que viu Ana. Leila radiante e agradecida a Deus. Moisés conta para Josué sobre a fuga de Zur. As pessoas olham, desconfiadas, sabendo que algo sério aconteceu. O rei diz a Elda que Zur pode colocar tudo a perder com seu jeito impulsivo, e se acontecer dele abandonar o casamento e Moisés descobrir que ele é um espião, a guerra será inevitável. Natan, quase recuperado, arruma suas coisas para ir embora da cidade dos amorreus. Ele avisa Lemuel e Siloé que não pode mais esperar. O servo de Oren diz que ele não vai a lugar nenhum sem antes falar com o comandante. Miriã encontra com Hur, que está andando em um local mais afastado. Ela pede perdão ao joalheiro, que corresponde com um beijo. Corá e Arão dizem para Moisés que Zur não foi encontrado. Josué chega ali e pergunta se os casamentos serão adiados. Bezalel conta a Aoliabe que Zur sumiu. Seom diz a Oren que ele deve manter Natan em Hesbom, pois é a arma que eles possuem contra os moabitas. Ana, impaciente, com o atraso no casamento. Betânia enfrenta Balaão e diz que se ele não procurar logo por sua filha, vai contar ao rei tudo sobre seus planos. Moisés pede a Zípora que dê a notícia para Jaque. Miriã chega com Hur, toda feliz, para se juntar aos outros noivos. Todos comemoram e Miriã começa a se preparar como noiva. Joquebede ajuda a filha. Aoliabe lamenta para Bezalel que Jaque deve estar arrasada. Zípora chega a tenda das irmãs, muito sentida, e conta a Jaque que Zur fugiu. Ela não aguenta a emoção e desmaia. Balaão diz a Betânia que se ela revelar algo ao rei, os dois serão mortos. Aoliabe vai atrás de Jaque. Betânia conta a Elda que teve uma filha na época que era sacerdotisa e não teve coragem de sacrifica-la. A rainha diz que Balaque precisa saber da história. Jaque ainda imóvel, tentando absorver a notícia que seu noivo fugiu. As irmã a consolam e Zípora diz que os demais casamentos vão acontecer. Damarina fica a sós com Jaque e ela se desespera, pergunta o que será dela e de seu filho. Os convidados já estão no local e alguns comentam o sumiço de Zur. Aoliabe entra apressado na tenda e pede para Damarina deixá-lo a sós com Jaque. Ele se declara, diz que sabe que não é o melhor momento, mas que pode assumi-la e se casar com ela naquele mesmo dia. Jaque conta que não o merece e diz que está grávida de Zur. Miriã está radiante e pronta para casar. Jaque pede que Aoliabe não comente com ninguém. Ele garante que assume a criança e pede que eles se casem naquele dia, para que ninguém saiba de nada. Jaque, emocionada, aceita. Balaque não gosta de saber que Betânia e Balaão esconderam o assunto de sua filha e pergunta quem é o pai. Zípora entra no quarto com as irmãs e se depara com Aoliabe de mãos dadas com Jaque, os dois sorrindo. Ele avisa que pretende se casar com Jaque. Moisés diz a Aoliabe que ele é um homem de coragem e concorda com o matrimônio. As noivas começam a entrar, os noivos já posicionados. Surpresa entre os convidados ao perceberem a troca de maridos de Jaque. Aoliabe olha apaixonado para Jaque, que está sem graça. Moisés inicia a cerimônia.

bookmark icon