- 

Resumo Semanal: Novela “Os Dez Mandamentos”: 12/03/2018 a 16/03/2018


Juliana Didone (Foto: Reprodução)

CAPÍTULO 121: SEGUNDA-FEIRA: 12/03/2018
Arão lamenta todo o sofrimento trazido junto com as pragas. Deus manda Moisés seguir em sua missão. Joquebede desabafa com Miriã e diz estar preocupada com o filho. Paser avisa a Simut que está procurando informações sobre José, o hebreu que governou o Egito. Confiantes, Nefertari e Ramsés trocam carinhos e elogios. Bezalel diz que ficou feliz com a presença de Uri no casamento. O joalheiro confessa para Gahiji que se considera um egípcio. Ramsés conversa com Amenhotep e tenta reanimar o filho. Meketre vai até a casa de Apuki pedir por alimento. Moisés chega até o palácio e pede para falar com o faraó. Ikeni impede a entrada dele. O libertador dos hebreus avisa que se não entrar será impossível evitar a mais destruidora de todas as pragas. Na presença do faraó, Moisés anuncia a última praga. Ele avisa que todo primogênito do Egito morrerá. O rei fica furioso e o expulsa da sala do trono. Ikeni suplica para ser poupado da nova praga. Moisés então pede para o oficial acobertá-lo. O libertador dos escravos vai até o quarto de Nefertari. Ikeni alerta Karoma sobre o mal que ainda está por vir. Moisés avisa a rainha que se o faraó não libertar o povo hebreu, Amenhotep pagará com a vida. Ikeni tenta acalmar Karoma depois da notícia. Enquanto tenta fazer com que Nefertari convença o marido, Eles são surpreendidos com a chegada de Ramsés. O faraó avisa que já tomou a decisão e ordena que Moisés deixe o palácio. Bakenmut diz que o rei deseja falar com Ikeni. Meketre mente para Tais ao dizer que conseguiu alimento com um mercador. Moisés chega em casa e conta como foi o encontro com o soberano egípcio. Ele avisa que Deus ceifará todos os primogênitos. O libertador pede para os familiares reunirem os hebreus na casa de Joquebede. Ramsés se reúne com Ikeni e Bakenmut e diz que estão em guerra. Nefertari desabafa com Paser sobre o aviso de Moisés. O libertador conta sobre a praga da morte dos primogênitos para Arão. Simut procura por alimento na cozinha do palácio. O faraó se surpreende ao ouvir Paser dizendo que Tuya e Seti perderam um filho antes de terem Ramsés. Sem deixar o filho desconfiar de nada, Nefertari pede um abraço para Amenhotep. Deus avisa a Moisés e Arão que todos precisarão matar um cordeiro para proteger o primogênito. Joquebede explica a vontade de Deus com a última praga. Nefertari se decepciona ao saber que Ramsés não quis ouvir Paser. Moisés explica como os outros hebreus farão para proteger seus primogênitos. Ele diz que deverão passar o sangue do cordeiro morto nas portas de suas casas. Os hebreus na casa de Zelofeade fazem planos com a liberdade. Paser volta para sua sala e começa a mexer em alguns frascos. Moisés orienta os hebreus para se protegerem da última praga. Nefertari e Ramsés conversam sobre Moisés e acabam discutindo. Eles se entendem e o faraó adormece. Nefertari se certifica que ele está dormindo e deixa o quarto. A rainha se encontra com Paser, Ikeni e Karoma no corredor do palácio.

CAPÍTULO 122: TERÇA-FEIRA: 13/03/2018
Hur, Leila e Bezalel se preocupam por Uri estar desprotegido no palácio. Na dúvida se é mesmo filho de Meketre, Bak teme que Hori não sobreviva à nova praga. Datã se nega a fazer as pazes com Corá. Moisés se espanta ao receber a visita de Nefertari. Uri, Gahiji e Chibale ficam assustados ao saberem que a próxima praga matará todos os primogênitos. Desesperada, Nefertari suplica para que Moisés livre Amenhotep de ser atingido pela nova praga. O libertador conta que a única forma da praga ser evitada é que Ramsés deixe o povo ir embora. A rainha diz que o rei nunca aceitará essa condição e vai embora furiosa. Arão e Oseias procuram Apuki para alertá-lo sobre proteção da vida de Jairo antes do início da praga. Acompanhado de Leila e Bezalel, Hur pede que Ikeni consiga trazer Uri para encontrá-los. Uri fica surpreso ao saber que a família está o aguardando. Hur, Leila e Bezalel tentam convencer Uri a buscar refúgio na vila contra a praga. Para ajudar Ikeni a salvar a vida de Pepy, Uri explica que ele deve sacrificar um cordeiro e passar o sangue na porta do quarto do filho. Ramsés se esforça para mostrar confiança a Amenhotep, dizendo que nada de ruim acontecerá com ele. Apavorado, Amenhotep abraça Paser e implora para não morrer, deixando o avô angustiado. Nefertari revela para Ramsés que procurou Moisés na tentativa de salvar a vida de Amenhotep. O rei controla o ódio e a recrimina. Aflita, a rainha avisa que ele deve autorizar a partida dos hebreus para que a Amenhotep não morra.

CAPÍTULO 123: QUARTA-FEIRA: 14/03/2018
Ramsés se nega a atender ao pedido de Nefertari e diz que nunca se curvará diante dos escravos. Escondido, Gahiji escuta a conversa dos soberanos. O faraó promete para a rainha que não deixará nada acontecer a Amenhotep. Paser tenta convencer o neto de que nada ruim acontecerá. Ramsés pede ao sumo sacerdote para lhe ajudar a preparar um grande culto no palácio. Para proteger o filho, o rei avisa que Amenhotep dormirá com ele. Arão e os filhos correm contra o tempo para avisarem aos outros escravos sobre a precaução a ser tomada para a chegada da última praga. Uri conta para Gahiji como evitar a morte dos primogênitos. Judite e Ana vão até a casa de Meketre para avisar sobre o perigo que seu filho está correndo. O comerciante egípcio é rude e as expulsa dali. Jairo tenta alertar Apuki para o poder do Deus dos hebreus. Paser dá as últimas coordenadas para Simut buscar os restos mortais de José do Egito. Moisés se prepara para viajar. O libertador e os filhos de Arão avisarão a todo o povo hebreu que vive em todas as partes do Egito. A intensão é informar como os escravos deverão fazer para proteger a vida dos primogênitos. Joquebede e Miriã entregam bolsas com água e pães para a viagem. Bak implora para Abigail deixa-lo ir até a casa de Meketre. O menino está preocupado com a vida do irmão Hori. Hur conta para os outros hebreus sobre o filho que a rainha Tuya perdeu antes do nascimento de Ramsés. Em conversa com Tais, Meketre disfarça e não revela o que sabe sobre a chegada da nova praga. Ana e Judite enfrentam Apuki. Para proteger o filho, Nefertari e Ramsés dormem com Amenhotep. Apuki e Jairo bebem com Ahmós na Casa de Senet. Ikeni e Karoma temem a força de Deus. Preocupados, Uri e Gahiji conversam sobre o futuro do Egito. Eliseba e Arão se animam com a liberdade dos escravos. Miriã compõe canção em homenagem à Ana e Oseias. Simut se despede de Paser e se prepara para viajar em busca dos restos mortais de José do Egito. Nefertari e Ramsés ficam aliviados ao amanhecerem ao lado de Amenhotep. Corá avisa aos filhos sobre a décima praga anunciada por Moisés. Tais encontra Ana e Judite caminhando pela cidade. Ramsés e os nobres do palácio dão início ao grande ritual. O faraó anuncia que não deixará nada de mal acontecer aos egípcios. Ana e Judite contam sobre a última praga para Tais. Mas elas não revelam nada sobre o cordeiro. Ramsés agradece a presença de Nefertari no ritual. Ana e Judite chegam à casa de Joquebede. Nefertari desabafa com Karoma. Ela diz que era melhor ter fugido com Moisés quando eram jovens. A rainha é surpreendida ao notar que Ramsés escutou a conversa.

CAPÍTULO 124: QUINTA-FEIRA: 15/03/2018
Ramsés com ódio pede para que Karoma saia do quarto. O faraó questiona Nefertari se ela ainda ama Moisés. Ela decide enfrentar o rei e diz que ele perdeu a guerra para Moisés e que não faz nada para salvar a vida de Amenhotep. Ramsés perde a cabeça e dá um tapa na cara de Nefertari, que fica assustada e magoada. Karoma pede a Radina que ela chame Paser e peça para que o sumo sacerdote vá até o quarto real. Tais cobra satisfação de Meketre sobre a praga dos primogênitos. O egípcio diz que irá falar com o faraó. Ana diz para Joquebede que pretende se livrar das roupas e joias egípcias e adorar apenas ao Deus dos hebreus. Elas pedem que emprestem roupas hebreias e surpreende a todas. Atordoado, Ramsés se dá conta de que Nefertari realmente nunca deixou de amar Moisés. Paser conversa com Nefertari e diz que ela precisa reverter a situação. O sacerdote pede para que a rainha vá atrás de Ramsés e converse com ele. Bak tenta conversar com Meketre a respeito da praga, mas é escorraçado pelo pai para choque das crianças. Bak reage e diz que se não fizer nada, Hori pode morrer. Hori fica assustado com o que ouve. As crianças voltam para casa e desabafam com a mãe Tais, dizendo que Bak tentou ajuda-los mas foi expulso por Meketre. Ana e Judite tiram todas as roupas, joias e maquiagens egípcias e se tornam hebreias. Nefertari conversa com Ramsés e entram num acordo, mas a rainha permanece preocupada e insegura. Oseias fica ainda mais apaixonado ao ver Ana vestida de hebreia. Hur diz a Bezalel e Zelofeade que tentará falar com Uri mais uma vez e convencê-lo a se proteger da décima praga. Apuki diz que está dividido entre acatar às orientações dos hebreus ou arriscar a vida de Jairo. Chibale e Gahiji ficam angustiados com a possível chegada da praga. Paser diz a Ramsés que a única forma de interromper a praga é permitir a saída dos hebreus do Egito, mas o faraó diz que isso não irá acontecer. Moisés retorna à vila trazendo os cordeiros. O libertador dá as instruções aos hebreus dizendo o que devem fazer. Alguns dias se passam. Aliviado, Ramsés diz a Paser que os deuses os protegeram da praga. Bakenmut diz ao faraó que Moisés foi avistado liderando um grande número de hebreus e trazendo cordeiros. Ramsés fica intrigado com a informação.

CAPÍTULO 125: SEXTA-FEIRA: 16/03/2018
Ramsés ordena que Bakenmut descubra o que Moisés irá fazer com os cordeiros. Oseias decide levar um cordeiro para a família de Ana. Paser vê o desespero de Nefertari em perder Amenhotep e tenta acalmá-la. Apuki se enfurece ao ver Oseias e o expulsa. Jairo encara o pai com raiva, enquanto Judite e Ana o recriminam. Corá questiona Datã se pode voltar a morar com ele e a família. Arão diz para Eliseba que não há chance de Ramsés confiscar os cordeiros. Paser assume para Gahiji que está com saudades de Simut. Nefertari sofre por Ramsés se negar a dormir com ela. Tais sugere que Meketre leve Hori e Meryt à vila para terem proteção. Ikeni surpreende Moisés ao informar que Ramsés descobriu a grande quantidade de cordeiros na vila e poderá capturá-los. Karoma diz saber como as vidas dos primogênitos serão salvas, deixando Radina curiosa. Moisés teme que Ramsés queira tirar o rebanho do povo hebreu, mas Ikeni avisa que não falará nada para o rei. Meketre fica angustiado com a dúvida de que Bak é o filho primogênito dele. Ahmós conta que Karen era praticamente exclusiva do comerciante e, caso seja verdade, Hori estará salvo da praga. Gahiji deixa Paser espantado ao revelar que existe um jeito dos primogênitos serem salvos. O sacerdote diz que Ramsés jamais aceitará agradar o Deus hebreu e jura segredo. Ikeni mente para Ramsés ao contar que os cordeiros serão levados para o deserto, quando os hebreus partirem. O rei ordena os oficiais confisquem o rebanho e leve-o para os campos egípcios. Ikeni e Karoma se desesperam com a notícia de que os cordeiros da vila serão capturados. Paser contesta a decisão de Ramsés e o irrita. Apesar da vontade de falar a verdade, Karoma conta para Nefertari que não sabe como salvar os primogênitos. Aoliabe, Bezalel e Nadabe avisam que oficiais estão na vila seguindo para a casa de Joquebede. Pesaroso, Ikeni comunica Moisés que terá que levar todos os cordeiros. Simut retorna de viagem e entrega para Paser a urna com os ossos de José. Moisés pede que Ikeni busque os oficiais. O libertador discursa sobre o que acontecerá com todo o Egito caso os cordeiros sejam apreendidos. Os oficiais se espantam com a possibilidade de perderem os filhos e decidem ajudar Moisés. Aliviados, os hebreus comemoram mais um milagre. Três dias se passam e chega o dia da praga. Hur, Leila e Bezalel se esforçam para convencer Uri a ficar protegido na vila. Aoliabe e Bak ajudam Zelofeade a marcar a porta de casa com sangue. Acompanhado dos filhos, Arão marca o sangue na porta e avisa que a promessa de Deus está prestes a se cumprir.

bookmark icon