Agatha Moreira e Isabella Santoni terminam de rodar o filme “Missão Cupido”

Agatha Moreira (Foto: Mariana Vianna)

Terminaram, no Rio de Janeiro, as filmagens da comédia romântica ‘Missão Cupido’. Dirigido por Rodrigo Bittencourt, o longa retrata uma batalha entre a Morte, interpretada por Ágatha Moreira, e um Anjo da Guarda, papel de Lucas Salles, pela vida e pelo coração de Rita, vivida por Isabella Santoni. Também estão no elenco Victor Lamoglia, Thais Belchior e Rafael Infante, além de participações especiais de Guta Stresser, Kiko Mascarenhas e Thalita Rebouças.

O terceiro longa-metragem de Rodrigo Bittencourt foi rodado entre o Rio de Janeiro – em locações como a Praia de Grumari, Horto e Ipanema – e Nova Friburgo. Com roteiro e trilha sonora assinados por ele e produção de Clélia Bessa, da Raccord, o filme tem coprodução da Paramount Pictures e distribuição da H2O Films.

Para contar a história de Rita (Isabella Santoni) e de seu relapso anjo da guarda, Miguel (Lucas Salles), Rodrigo Bittencourt lança mão de uma narrativa pop e de uma estética surrealista, com o ritmo clipado que já se tornou sua marca registrada. “Usei muito neon, fumaça, luzes e pra chegar ao efeito que idealizei filmei com lente anamórfica, em locações incríveis e inéditas que nunca foram usadas antes em um filme”, adianta.

O roteiro é irreverente do início ao fim. Sem ter noção do poder de suas palavras, o anjo Miguel profetizou alguns dos problemas que perseguem sua protegida, como o estigma de jamais encontrar um amor. O que ele não esperava é que Rita fosse cair nos encantos da Morte (Agatha Moreira), que assume a forma de uma mulher sexy e aparece para colocar em cheque a certeza da moça de que jamais se apaixonaria.

Miguel recebe uma ordem vinda diretamente do Todo Poderoso, o presidente da Miracle (Rafael Infante), uma agência de seguros de vida da qual os assegurados são os seres humanos e os funcionários são anjos contratados pela empresa. Mesmo a contragosto, Miguel deve descer à Terra e resolver os problemas de Rita. Para isso, vai precisar lidar com emoções tipicamente humanas e travar duelos emocionantes e surreais com a Morte.

FICHA TÉCNICA

Direção e Roteiro: Rodrigo Bittencourt
Produção: Clélia Bessa
Produção Executiva: Fernanda Kalume
Diretor de Fotografia: Fabio Burtin
Som Direto: Álvaro Correia
Diretor de Arte: Chiquinho Andrade
Figurinista: Fúlvia Costalonga
Maquiagem: Cacá Zech

SOBRE RODRIGO BITTENCOURT

Diretor de cinema e televisão, roteirista, compositor, músico e escritor, Rodrigo Bittencour tem uma carreira plural. Lançou seu primeiro longa-metragem em 2012, “Totalmente Inocentes”, e em 2017 o segundo, ” Real: o Plano por Trás da História “, inspirado no livro de Guilherme Fiuza “3.000 Dias no Bunker”. Realizou cinco curtas-metragens, entre eles o documentário “Por Acaso Gullar”, selecionado por dezenas de festivais pelo Brasil; a comédia “Who’s Gonna Fuck My Wife?” e “Procurando Jorge Mautner” – que deu origem a série “Procurando Quem?”, do Canal Brasil.

Como compositor, foi gravado por intérpretes como Maria Rita, Fagner e Thais Gullin, além de compor em parceria com Jorge Mautner e Ana Carolina, e lançar três discos de sua carreira solo. Tem dois livros publicados: o romance “Esmalte Vermelho” e o infanto-juvenil “Ópera Brasil”. Para a televisão, também escreveu e dirigiu a série “Até Que Faz Sentido” (2012), exibida no Multishow.

SOBRE A RACCORD PRODUÇÕES

Fundada em 1993, a Raccord tem em seu currículo mais de 20 filmes – entre longas e curtas-metragens – e em torno de 1.000 horas de produtos para televisão. Além de institucionais e videoclipes, que mantêm uma constância de produção para cinema e TV. Nos últimos anos, as sócias Clélia Bessa e Rosane Svartman têm se dedicado também às novas plataformas, sempre buscando uma convergência de linguagens e dispositivos audiovisuais. Em 2016 e 2017, a Raccord produziu “Correndo Atrás” (em finalização) de Jeferson De, primeiro longa-metragem nacional escrito, dirigido e protagonizado por negros; e ‘Pluft’, de Rosane Svartman, que está em pós-produção e entrará para a história como o primeiro longa-metragem em live action brasileiro filmado em 3D.

É proibida a reprodução do conteúdo do site Noticiasdetv.com, sob pena de ação judicial por crime de violação de direito autoral, previsto na legislação internacional.