Exclusivo: Branca Messina, Natália Lage e Oswaldo Mil farão a série “A Divisão”

Branca Messina (Foto: Sérgio Baia)

Os atores Branca Messina, Natália Lage e Oswaldo Mil estão escalados para a série “A Divisão” (de Erik de Castro e Gustavo Bragança), que está sendo rodada pelo cineasta Vicente Amorim em formato de filme de longa-metragem para exibição tanto no cinema, quanto na televisão, no canal fechado Multishow.

A história é ambientada durante a década de 90, quando o Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro coloca em ação uma medida com a qual pretende inibir o crime organizado na cidade maravilhosa. Ele substitui o chefe do departamento DAS – Divisão Antissequestro pelo delegado comunista Hélio (Bruce Gomlevsky).

Com a escalação de Hélio como novo chefe do departamento DAS – Divisão Antissequestro, o Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro acredita na melhora da situação do país, pois o antigo líder é extremamente corrupto, a ponto de colocar a polícia civil a serviço dos traficantes de drogas.

A trama se desenvolve a partir do momento em que a filha de um deputado com uma advogada é sequestrada por traficantes de drogas, que, por sua vez, subornam policiais civis do departamento DAS – Divisão Antissequestro. A repercussão da cumplicidade entre as autoridades e os criminosos provoca mudanças no setor.

O elenco da série “A Divisão” é formado até o momento pelos atores Beatriz Saramago, Branca Messina, Bruce Gomlevsky, Cinara Leal, Dalton Vigh, Erom Cordeiro, Guilherme Dellorto, Hanna Romanazzi, Marcelo Gonçalves, Marcos Palmeira, Natália Lage, Nill Marcondes, Oswaldo Mil, Paulo Roque, Rafaela Mandelli, Silvio Guindane, Thelmo Fernandes e Vanessa Gerbelli.

O último trabalho de Branca Messina foi a série “Amor de 4” (de Marcelo Santiago). O último trabalho de Natália Lage, por sua vez, foi a série “Questão de Família” (de Sérgio Rezende). O último trabalho de Oswaldo Mil foi a série “Perrengue” (de Gabriel Maria, Gustavo Rademacher e Renata Corrêa).

É proibida a reprodução do conteúdo do site Noticiasdetv.com, sob pena de ação judicial por crime de violação de direito autoral, previsto na legislação internacional.