Rafaela Mandelli e Milhem Cortaz formam casal no filme “Intimidade Entre Estranhos”

A atriz Rafaela Mandelli, que viveu Karin na série “O Negócio” (escrita por Luca Paiva Mello e Rodrigo Castilho) e Ula na novela bíblica “A Terra Prometida” (escrita por Renato Modesto), é a protagonista do filme de longa-metragem “Intimidade Entre Estranhos”, escrito por Matheus Souza e dirigido por José Alvarenga. Na história, produzida pela empresa Globo Filmes e obtida com exclusividade pelo site Noticiasdetv.com, ela interpreta Maria, esposa de um ator de teatro (vivido pelo ator Milhem Cortaz). Os dois se mudam de São Paulo para o Rio de Janeiro por causa de uma proposta de trabalho em uma novela. 

No Rio de Janeiro, Maria se muda para um condomínio no bairro do Jardim Botânico, localizado na zona sul do município. Enquanto seu marido passa dia e noite dentro de um estúdio de televisão, como qualquer outro ator que não vive apenas de glamour, como as pessoas geralmente acreditam, ela passa seu tempo escutando música alta, irritando o síndico do edifício, Horário (ator não divulgado), que vive isolado após a morte dos seus parentes e o término de um relacionamento problemático. Ao longo da narrativa, um acaba se tornando a única companhia do outro, unidos pela solidão que os atormenta. 

Sem amigos e familiares por perto, Maria e Horácio acabam se apaixonando um pelo outro. Ela o incentiva retomar sua carreira de compositor musical, ao passo que ele a incentiva a confrontar suas escolhas. O filme de longa-metragem “Intimidade Entre Estranhos” é descrito pelo autor-roteirista Matheus Souza como uma comédia romântica musical que busca uma reflexão geracional sobre relacionamentos, maturidade e feminilidade. Ele também é responsável por projetos como, por exemplo, “Tamo Junto” (com Alice Wegmann, Fábio Porchat, Fernanda Souza, Leandro Soares e Sophie Charlotte) e “Partiu Paraguai” (com Bruna Linzmeyer, Felipe Camargo, Jackson Antunes, Johnny Massaro e Nanda Costa).

 

É proibida a reprodução do conteúdo do site Noticiasdetv.com, sob pena de ação judicial por crime de violação de direito autoral, previsto na legislação internacional.