Resumo Semanal: Novela “A Escrava Isaura”: 26/06/2017 a 30/06/2017

Capítulo 121: Segunda-Feira: 26/06/2017

Rosa insinua-se a Álvaro e diz que ele vai ser infeliz com Isaura. Leôncio manda reunir homens para raptar Isaura. Rosa implica com Pedrinho. O Sargento acredita no depoimento de Diogo e depois sai em busca de Leôncio. Sebastião pensa nas propostas de Gioconda. Helena quer confessar que matou Paulo. Serafina chora pelo roubo das suas jóias. Isaura toca piano para Álvaro. Miguel e Tomásia fazem planos para o casamento. Rosa mente a Belchior dizendo que beijou Álvaro e manda contar isso a Isaura. Branca diz a Estela que vai contratar um pistoleiro para matar Isaura. Henrique cobra Aurora sobre a proposta de casamento. Raimundo diz ao Sargento que Leôncio está escondido na mata. Leôncio é preso, mas não encontram as jóias de Serafina. Perpétua faz exercícios para que Gabriel volte a andar. O Sargento tortura Leôncio com socos e pontapés para saber onde estão as jóias de Serafina.

Capítulo 122: Terça-Feira: 27/06/2017

O Sargento continua a bater em Leôncio. Todos se arrumam para o casamento de Miguel. Tomásia visita Diogo na cadeia e discute com Leôncio. Martinho e Francisco planejam libertar Leôncio. Serafina recebe carta de Violeta. Helena pede para Sebastião levá-la para visitar Diogo. Serafina decide fechar o bordel. Todos chegam para o casamento. Malvina chega com Helena e Sebastião na cadeia, mas desiste quando sabe que Leôncio está preso. Leôncio enfrenta Sebastião e Helena. Isaura e Álvaro fazem planos. O juiz nega o pedido de liberdade para Leôncio. Geraldo está ansioso pela chegada Malvina. Belchior conta a João e Joaquina que Rosa disse sobre Álvaro. Branca que ir ao casamento. Álvaro e Isaura recebem a notícia que Leôncio está preso. Gabriel se declara para Perpétua. Sebastião aceita as condições de Gioconda que manda marcar o casamento. Começa o casamento de Miguel e Tomásia. O Sargento ameaça Leôncio.

Capítulo 123: Quarta-Feira: 28/06/2017

Leôncio, com medo, pede ao Sargento para parar de bater. As flores de Serafina estão tristes com o encerramento do bordel. Malvina conversa com Geraldo. Martinho e Francisco planeiam libertar Leôncio durante a noite. Álvaro diz a Isaura que se casarão em dois dias. Belchior conta a André as intrigas de Rosa. Rosa exige de Sebastião a sua alforria. Álvaro discute com Rosa. O Sargento deixa Leôncio sem comida e Diogo dá-lhe os restos do seu jantar. Bernardo pede a Henrique para tomar conta da pensão enquanto ele vai ao quilombo. Isaura e Álvaro sugerem a Sebastião a compra de Rosa. André tira satisfações com Rosa. André chama Álvaro para conversar sobre as intrigas de Rosa. Isaura volta para sua fazenda. O Sargento vai à festa de Serafina. Martinho dá a bebida com sonífero para os guardas, que adormecem. Martinho liberta Leôncio.

Capítulo 124: Quinta-Feira: 29/06/2017

Francisco esconde Leôncio e retira-o da cadeia. Leôncio pede uma arma para matar Diogo. Leôncio sai para raptar a sua amada. Isaura não acredita nas intrigas de Rosa. Joaquina diz que irá preparar um banquete para Álvaro e Isaura. Serafina decide transformar o bordel num orfanato para crianças enjeitadas. Margarida diz que vai voltar para o castelo de dona Genivalda. Já Flor de Lis não sabe para onde ir. Na mesma hora o Sargento resolve alugar um quarto na pensão para Flor de Lis e aproveita para dizer que percebeu gostar muito dela. Belchior sai para ir à festa em casa de Serafina. Tomásia tem um pesadelo e acorda assustada. Diogo acorda e percebe que Leôncio fugiu. Começa então a gritar pelos guardas, mas eles não aparecem. Geraldo conta a Branca sobre o casamento de Álvaro. Isaura conta a Rosa que deseja comprá-la para lhe dar a alforria. Rosa emociona-se e pede perdão a Isaura. Isaura sai para passear e encontra um cachorro. Encantada com o animal, não percebe que Leôncio chega por trás dela com uma arma. Ele tapa a boca de Isaura com a mão e enconta-lhe a arma ao rosto. Belchior aparece. Leôncio dá-lhe com a arma na cabeça. O Sargento chega à prisão e encontra todos os guardas a dormir. Diogo diz ao Sargento que deve avisar todos sobre a fuga. Rosa conta a André que pediu perdão a Isaura. Joaquina estranha a demora de Isaura. Álvaro chega sem a noiva. Ficam todos preocupados. Belchior grita por socorro. Álvaro escuta e descobre que Leôncio agarrou Isaura. O Sargento avisa Miguel sobre a fuga de Leôncio. Isaura é levada para uma casa abandonada. Leôncio diz a Isaura que vai possuí-la.

Capítulo 125: Sexta-Feira: 30/06/2017

Leôncio prende Isaura. Francisco sai e deixa-os sozinhos. Álvaro vai atrás de Isaura, juntamente com os quilombolas e os escravos libertos. Rosa reza por Isaura. O Sargento chega à fazenda e diz a Joaquina que será uma questão de honra prender Leôncio. Miguel e Tomásia saem de carruagem atrás de Isaura. Helena visita Diogo na prisão. Isaura grita por socorro. Leôncio dá gargalhadas e avisa-a que ninguém poderá salvá-la. Leôncio ameaça Isaura com uma faca caso ela não se cale. Gioconda chega a casa do Cel. Sebastião e conta-lhe sobre o rapto de Isaura. Leôncio começa a usar a faca para rasgar o vestido de Isaura. Helena escreve uma carta ao Sargento, contando a verdade sobre o assassinato do Dr. Paulo. Maria, amiga de Pedrinho, conta a Perpétua que Isaura foi levada por Leôncio. Gabriel irrita-se e diz que a única forma de deter Leôncio é matando-o. Geraldo avisa Malvina que o resultado da sua petição na justiça já saiu e que agora ela é oficialmente uma mulher separada. Isaura consegue soltar suas mãos. Ao seu lado vê um pedaço de madeira,na mesma hora pega-o e acerta na cabeça de Leôncio, que desmaia. Isaura procura nos bolsos dele a chave do cadeado. Mesmo com as mãos tremendo pega nas chaves e solta os grilhões de ferro. Depois pega a faca de Leôncio e corta as amarras dos pés e a sua mordaça. Subitamente Leôncio acorda. Desesperada, Isaura dá-lhe uma facada na mão e ele grita de dor. Serafina vai até a casa do Cel. Sebastião dizer que agora já não é uma rameira. Ele deve então decidir com quem se irá casar. O Coronel escolhe Gioconda. Isaura foge pela mata. Leôncio sai atrás dela e alcança-a. Para detê-la ele sufoca-a. Isaura desmaia.