Resumo Diário: Novela “Escrava Mãe”: 12/12/2016

Capítulo 139: Segunda-Feira: 12/12/2016

No armazém, Kamau está em choque observando Osório, que fala com Nestor. Kamau procura esconder o rosto. Com ajuda de Tozé, Catarina continua a envenenar a plantação da fazenda, com o intuito de derrubar a produção e forçar Almeida a vendê-la. Almeida está nervoso diante de uma papelada e reclama de prejuízos com a safra e mais as dívidas. Almeida joga os papéis no chão e Maria Isabel abre a porta. Maria Isabel pressiona Almeida a tomar providências urgentes, caso contrário, Almeida terá que encontrar uma nova fonte de renda. Tomás está trabalhando e Guilherme chega. Guilherme conversa com Tomás e pede para que não deixe Violeta sozinha, já que os dois precisam encarar juntos o fato de ela não engravidar. Charles chega e diz que recebeu informações do Cavaleiro da Mancha. Quintiliano pede à Bá Teixeira que organize o quarto de Filipa, pois ela voltará para a fazenda. Rosalinda e Belezinha conversam e Rosalinda diz que a pensão precisa voltar a ser o local de liberdade que foi em outros tempos. Kamau está atento a explicação de Nestor sobre Miguel que está na África pagando por ter raptado uma escrava. Kamau se emociona e Nestor pergunta se está tudo bem. Kamau diz que a história que ele contou o faz lembrar de um jovem casal que também teve seu destino interrompido. Maria Isabel está em casa, no tear, fiando e pensativa nas lembranças de Miguel. Leôncio se aproxima e pergunta se ela está falando sozinha. Maria Isabel se assusta e só então percebe que Leôncio estava na porta. Urraca finge que está passando mal e Dr. Pacheco cuida dela. Petúnia e Gonzalina estão ali e percebem que é mentira mas prendem o riso. Urraca faz sinal para elas se afastarem, sem que Dr. Pacheco perceba. Kamau caminha pela Vila até que esbarra em Almeida. Os dois discutem e Almeida pede que Kamau mostre os papéis de homem livre. Kamau diz que só fará isso caso ele mostre que é um funcionário da Coroa. Almeida diz que é presidente da Câmara. Os dois se encaram. É quando Rosalinda aparece, tenta contornar a situação e pergunta se estão conversando sobre a apresentação da cantora lírica na vila. Guilherme discute com Almeida que quer aumentar os impostos sobre matéria-prima e mão-de-obra. Urraca fica furiosa com Zé Leão que não consegue produzir seu perfume, pois as mercadorias não estão chegando à vila e que também perdeu a fórmula e suas anotações.