Resumo Diário: Novela “Escrava Mãe”: 22/11/2016

Capítulo 125: Terça-Feira: 22/11/2016

Almeida beija Juliana, que  tenta se desvencilhar. Juliana pede que não a machuque e encara Almeida, em pânico. Almeida olha para o ferro no fogo, com a letra F já em brasa. Osório tem uma arma apontada para Miguel e questiona o que ele irá responder para as autoridades sobre seu sumiço. Catarina serve um jantar para os soldados que foram prendê-la, eles comem a vontade até que de repente, caem ao chão desmaiados. Catarina aproveita para fugir. Petúnia vê que Osório está armado, empurrando Miguel com uma arma e Petúnia se esconde. Juliana chora apavorada diante de Almeida que larga o ferro em brasa e começa a beijar suas costas. É quando Maria Isabel surge ali. Maria Isabel ameaça que se ele não a castigar ela o fará. Juliana vê o ferro em brasa, ali no chão. Ela pega rapidamente e já se vira para Almeida, encostando o ferro na barriga dele para se defender. Catarina e Esméria se vestem com as fardas dos soldados e são ajudadas por Tozé e Rebeca a fugirem . Tito Pardo e Beatrice correm para a senzala e se deparam com Juliana que feriu Almeida. Maria Isabel culpa Juliana e Almeida diz que Juliana pagará com a vida. Sapião se adianta e se coloca na frente de Juliana. Miguel caminha pela mata com Osório, exausto, Miguel cai no chão e Osório ordena que levante. Miguel faz que vai levantar e já surpreende com um movimento rápido que faz a arma de Osório voar longe. Almeida parte pra cima de Sapião com o ferro em brasa. Sapião escapa dos golpes. Teresa ameaça ferir a barriga com o ferro em brasa caso a confusão não acabe e todos se espantam. Juliana foge dali. Almeida prende Maria Isabel no quarto e proíbe que ela saia. Osório luta com Miguel e o rende novamente. Loreto surge por trás e aponta uma arma na cabeça de Osório e manda baixar a arma. Loreto rende Osório. Beatrice sugere que Juliana tenha que partir o quanto antes e ela se assusta em ter que fugir novamente, mas desta vez para uma casa de um parente de quem Custódio estimava muito. Almeida corre para casa de Nestor e Urraca fica assustada ao vê-lo. Almeida tira a camisa, sentindo muita dor e já mostra a marca do ferro. Loreto prende Osório na Câmara e Miguel também é levado pra outra cela. Almeida está no sofá, adormecido, com Petúnia ao seu lado, seminua, coberta por um lençol. Ela acaricia os cabelos de Almeida, ele desperta, tonto. Urraca vai até Almeida e o beija na testa. Urraca diz que foi uma demonstração de amor pelo presente que ele a deu assinando um documento, transferindo o solar para ela definitivamente. Almeida se espanta. Loreto vai até o solar da condessa e encontra os soldados e Crisaldo descordados e deduz que Catarina fugiu. Zé Leão chega ao armazém de Nestor e diz que ouviu um falatório na rua que pegaram um escravo tentando fugir e que era do Engenho do Sol.  Nestor e Sapião acreditam ser Juliana. Zé Leão diz que parece ser uma mulher e que está muito ferida e eles reagem espantados.