Resumo Semanal: Novela “Chamas da Vida”: 02/05/2016 a 06/05/2016

http://noticiasdetv.com/
Foto: Reprodução / Matéria: Noticiasdetv.com

Capitulo 130, segunda-feira, 02/05/2016

Carolina muito triste avisa Arlete que Walter morreu. Ela não acredita. Carolina chora. Pedro segura as mãos de Arlete e confirma que Walter morreu numa explosão. Arlete abraça Pedro e chora convulsivamente. Vilma diz a Beatriz que não se foi encontrar com Arlete. Beatriz não acredita. Vilma diz que não queria que Walter morresse porque a fábrica fica para Arlete e para Carolina. Beatriz diz que a palavra de Vilma não vale nada e que encontraram a placa da fênix no local. Miguel diz a Andrezza que é uma pena Walter ter morrido. Ele diz que Vilma não queria matar Walter. Pedro diz a Ivonete que quase apanhou Vilma. Gabriel diz a Raissa que gosta de Junior. Tomás pergunta o que Vilma fez. Vilma diz que não se foi encontrar com Arlete. Tomás diz que a placa da fênix foi encontrada. Vilma diz que a pessoa que matou Walter foi a mesma que roubou as placas da fênix no carro de Antônio. Tomás pergunta se ela tem algum álibi. Ela nega. Tomás diz que eles irão ser expulsos da fábrica. Cazé diz a Suelen que se o carro dele não tivesse enguiçado, ele teria apanhado Vilma. Marreta diz a Manu que consegui o carro do pai de Telma para levar com o Antônio. Beatriz vai a casa de Arlete e diz que veio pedir perdão pelo que Vilma fez. Xavier diz ao delegado que o incendiário não deixa pistas. Xavier diz que tem certeza que Vilma é a criminosa. Lipe faz um roubo e diz que já pode comprar um computador. Vilma diz a Tomás que vai ao enterro de Walter porque se não for, vão pensar que foi ela que o matou. Tomás pede a Vilma para respeitar a dor de Arlete e de Carolina. Ela aceita.

Capitulo 131, terça-feira, 03/05/2016

Miguel diz que Vilma está louca e manda-a embora. Vilma diz que não sai até Miguel lhe explicar por que fez isto com ela. Vilma diz que Miguel ligou de um número de telemóvel anónimo e disse que tinha provas contra ela. Miguel diz que não ligou. Vilma diz que só Miguel sabia que ela subornou um médico para dizer que o marido tinha morrido de enfarte. Vilma diz que Miguel quer jogar, mas ela vai vencer. Mercedes diz a Vivi que foi expulsa de casa pelos pais e perdeu o contacto com os irmãos. Telma diz a Junior que Manu e Marreta vão participar no ?racha?. Junior fica zangado com Telma. Vilma vai ao quartel conversar com Eurico. Ela diz que foi saber informações sobre a morte de Walter. Eurico diz que Vilma é muito cínica. Ele diz que vai conseguir provas contra Vilma. Eurico expulsa Vilma da sala. Beatriz diz a Antônio que achou que Vilma foi sincera e não cometeu o crime. Vivi diz que Vilma sabe mentir muito bem. Ivonete diz que agora Carolina e Arlete devem assumir o controle da fábrica. Vilma sozinha observa os móveis da fábrica. Tomás diz a Roberto que Walter matou o pai dele. Roberto diz que Walter não fez isso. Michele diz a Carolina que está a tomar conta da produtora. Pedro consola Carolina. Carolina diz que está a sentir-se sozinha. Pedro diz que está ao lado dela. Vilma diz a Roberto que não matou Walter. Ivonete conta a Lourdes que ama Tomás e está a fazer força para não sentir isso. Marreta liga para Antônio e marca o racha.

Capitulo 132, quarta-feira, 04/05/2016

Miguel diz que precisa de contar a Andressa sobre a sua relação com Vilma. Miguel diz que matou João, o marido de Vilma. Ele conta que João o apanhou com Vilma na cama. Os dois lutaram e João morreu, mas Vilma pediu a um médico legista que confirmasse que a morte foi por enfarte. Miguel disse que teve medo de contar a verdade e ser preso. Vilma o manipulou e ele acatou. Miguel diz que Vilma não matou Walter. Andressa pergunta quem pode estar a fazer isto. Miguel diz que é a mesma pessoa que roubou as placas da fênix. Vilma diz a Tomas que alguém está a querer incriminá-la e o pior é que ela não tem como provar que estava noutro lugar na hora que Walter morreu. Vilma mente a Tomás, dizendo que estava a conduzir na hora do encontro. Raissa diz a Cazé que não deixou de gostar dele. Ela diz que ele a pressiona e que não gosta que ela cuide de Gabriel. Vivi diz a Beatriz que está com medo de fazer o aborto. Beatriz abraça Vivi. Lipe, disfarçado com uma bata de médico, com a pele mulata e olhos verdes, entra no hospital. Miguel diz a Andressa que se ela quiser ir-se embora de casa dele, ele vai entender. Ela diz que está confusa. Andressa pergunta onde está o legista que pode estar a chantagear Vilma. Miguel diz que não faz a menor idéia. Roseclair diz a Guilherme que ele vai ter alta. Michele e Guilherme fazem as pazes e combinam ficar amigos. Guilherme diz que a doença o fez perder as duas coisas que ele mais amava: o trabalho de bombeiro e Michele. Beatriz diz a Vilma que chegou depois da explosão. Vilma diz que muita gente sabia do encontro e que qualquer um podia ter feito.

Capitulo 133, quinta-feira, 05/05/2016

Vilma fica assustada. Carolina pergunta qual é o espanto. Vilma diz-lhe que lamenta a morte de Walter, mas jura que não foi ela quem o matou pois seria muito óbvio tentar alguma coisa contra Arlete. Carolina diz que esta é uma óptima defesa. Carolina diz que não quer ouvir explicações de Vilma. Vilma diz que ela está a ser injusta. Xavier diz a António que não tem nenhum sinal de Lipe nos vagões. Lipe descobre o quarto de Vivi. Andressa discute com Margareth porque ela deixou Demorô ir com Vivi à clínica. Margareth diz que Demoro foi contra a vontade dela. Lipe caminha nervoso. Pedro conversa com o polícia. Lipe tenta passar por eles. Fausto reconhece Lipe. O polícia agarra na arma e manda Lipe parar. Lipe sai a correr. Xavier avisa que Lipe está na clínica. António corre para o encontrar. Lipe tenta saltar um muro. O delegado atira às pernas de Lipe. Lipe corre arrastando a perna e rouba um carro. Antônio fica irritado porque não apanhou Lipe. Andressa diz que Demorô vai para a casa dela. Margareth diz que vai lutar pelo filho. Beatriz diz para Ivonete dar uma oportunidade a Tomás. Pedro diz que Vivi fez o aborto, mas agora Lipe pode querer seqüestrá-la. Demoro diz a Andressa e a Margareth que elas não têm que lutar. Andressa diz que quer Demorô de volta a casa dela. Carolina conversa com Vivi ao telefone, que diz que deu tudo certo. Tomás encontra Ivonete e diz que precisa conversar com ela.

Capítulo 134, sexta-feira, 06/05/2016

Ivonete aceita conversar com Tomás. Tomás pede perdão por ter mentido. Ela diz que é difícil aceitar, porque Vilma matou Wallace, seu irmão. Ele diz que Vilma não sabia que Wallace iria morrer. Ivonete diz que também se portou mal com Tomás. Tomás perdoa Ivonete. O dois selam as pazes com um abraço. Demorô pede conselhos de amor a Guilherme e diz que está interessado em Vivi. Guilherme diz que Vivi sabe que Demoro é boa pessoa. Lipe anda a coxear na rua.Arlete desabafa com Eurico que não consegue imaginar a vida sem Walter. Eurico diz que ela e Carolina têm que ser fortes. Ivonete conta a Suelen que ela e Tomás agora são amigos. Vilma diz a Tomás que Mercedes é a única saída para eles virarem o jogo. Darlene escuta escondida. Beatriz repara que António se drogou. Beatriz irrita-se e diz que não fica com ele se ele usar drogas. Mercedes diz a Vilma que quer abandonar o plano. Mercedes diz que o que Vilma quer é pregar uma grande rasteira à família de Pedro, seu sobrinho. Vilma diz que ela está a ser bem paga e vai ser melhor para a vida de Pedro e das crianças. Vilma conta a Tomás que Mercedes é tia de Pedro e vai pedir a guarda de Vivi e Rafa. Darlene escuta tudo. Tomás diz que está assustado com o plano. Vilma diz que Pedro merece, porque entrou no caminho dela. Michele diz a Brito que já perdoou a Guilherme. Ivonete conta a Lourdes o plano de Vilma e de Mercedes. Lourdes diz que elas têm que expulsar Mercedes da pensão. Vilma diz a Beatriz e a Tomás que vai para a fábrica porque ainda não foi demitida. Pedro discute com Antônio. Ivonete chega com Rafa e conta a Pedro que Mercedes está feita com Vilma para tirar dele a guarda de Vivi e de Rafa. 

É proibido copiar, reproduzir e reescrever, integralmente ou parcialmente, o conteúdo do site Notícias de TV, sob pena de ação judicial pelo crime de violação de direito autoral, previsto no código penal brasileiro e na legislação internacional. Os direitos são reservados.