Camila Morgado é Vitória na novela “Minha Sagrada Família”

A atriz Camila Morgado está confirmada no elenco de uma das próximas novelas das nove da Rede Globo, Minha Sagrada Família, escrita por Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, que possui a sua estreia agendada para o dia 3 de outubro, sob a direção geral de Fabrício Mamberti e a direção artística de Denise Saraceni. O folhetim vai suceder Velho Chico (de Edmara Barbosa e Bruno Barbosa Luperi com supervisão de Benedito Ruy Barbosa) e anteceder À Flor da Pele (de Glória Perez), cuja previsão de exibição é para maio de 2017. 

A atriz, que viveu a Maria Angélica do remake da novela O Rebu (de George Moura e Sérgio Goldenberg), a Mara da minissérie O Canto da Sereia (de George Moura e Sérgio Goldenberg) e a Noêmia da novela Avenida Brasil (de João Emanuel Carneiro), agora será responsável por defender uma personagem chamada Vitória. Casada com Ciro (ator não escalado), Vitória é filha da personagem de Vera Holtz, que é uma das protagonistas da trama junto com Cláudia Abreu e Isabella Santoni. Vale lembrar que Camila Morgado e Vera Holtz já tiveram o mesmo parentesco no remake da novela O Rebu.

Fazem parte do elenco da novela Minha Sagrada Família atores como Alice Wegmann, Arianne Botelho, Bianca Muller, Camila Morgado, Cláudia Abreu, Cláudia Raia, Emanuelle Araújo, Giulia Gam, Heloísa Périssé, Grazi Massafera, Isabella Santoni, Isabelle Drummond, Maria Flor, Mayana Neiva, Otávio Augusto, Regiane Alves, Regina Braga, Renato Góes, Reynaldo Gianecchini, Tarcísio Meira, Tuca Andrada e Vera Holtz. A produção de elenco praticamente fechou o restante do time no mês passado: agora só falta um ator para ser escalado através de convite. Feito isso, Glória Perez ganha prioridade para fazer reservas em À Flor da Pele, que será dirigida por Pedro Vasconcelos e Rogério Gomes, pois Velho Chico já está com as suas gravações muito bem encaminhadas.

É proibido reproduzir, reescrever ou copiar, integralmente ou parcialmente, o conteúdo do site Notícias de TV, sob pena de ação judicial pelo crime de violação de direito autoral, previsto no código penal brasileiro. Todos os direitos são reservados.