”O Rio do Lázaro” e ”O Apocalipse” vão substituir ”A Terra Prometida”

Nesta semana, a Rede Record anunciou novidades em sua programação dramatúrgica para os próximos anos. A partir do dia 7 de março, a reprise da minissérie Sansão e Dalila (de Gustavo Reiz), protagonizada por Fernando Pavão e Mel Lisboa, vai substituir a reprise da minissérie José do Egito (de Vívian de Oliveira), protagonizada por Ângelo Paes Leme e Maytê Piragibe. Na sequência, a partir do dia 4 de abril, será a vez da segunda temporada da novela bíblica Os Dez Mandamentos (de Vívian de Oliveira), protagonizada por Guilherme Winter e Giselle Itié, que será sucedida, a partir do dia 27 de junho, pela novela bíblica A Terra Prometida (de Renato Modesto), protagonizada por Sidney Sampaio e Miriam Freeland. Foram feitos ajustes nas datas de estreia destes folhetins por causa de alguns problemas técnicos que aconteceram dentro do Recnov: alguns equipamentos praticamente deixaram de funcionar durante o tempo em que o local esteve fechado pela produtora Casablanca, que arrendou os estúdios da emissora no ano passado.

Para o primeiro semestre do ano de 2017, com previsão de exibição projetada para o mês de fevereiro, a Rede Record já anunciou qual vai ser a sua terceira novela bíblica: trata-se de O Rio do Lázaro, que foi escolhida para dar sequência à exibição de A Terra Prometida. No segundo semestre do ano de 2017, por sua vez, com previsão de exibição projetada para o mês de outubro, virá a quarta novela bíblica da emissora, que se trata de O Apocalipse. Vale lembrar que ainda não há nenhum ator escalado e os autores-roteiristas responsáveis pelas duas adaptações ainda não foram divulgados. Além disso, essas previsões podem mudar a qualquer momento, tendo em vista que possíveis novas decisões por parte da Rede Record e da Casablanca. Já a novela de época Escrava Mãe (de Gustavo Reiz), protagonizada por Pedro Carvalho e Gabriela Moreyra, estreia em abril às 19h30.

É proibido reproduzir, reescrever ou copiar, integralmente ou parcialmente, o conteúdo do site Notícias de TV, sob pena de ação judicial pelo crime de violação de direito autoral, previsto no código penal brasileiro. Todos os direitos são reservados.