Tatá Werneck vai viver blogueira arrogante na novela “Haja Coração”

Na próxima novela das sete da Rede Globo, Haja Coração, remake de Sassaricando, que estreia dia 16 de maio, sucedendo Totalmente Demais (de Rosane Svartman e Paulo Halm) e antecedendo Sonha Comigo (de Maria Helena Nascimento com supervisão de Ricardo Linhares), a atriz Tatá Werneck, que viveu a Pandora de I Love Paraisópolis, vai interpretar Fedora Abdalla, uma blogueira de moda arrogante que gosta de humilhar as pessoas por ser milionária e herdeira de uma indústria têxtil.

Filha de Aparício (Alexandre Borges) e Teodora (Grace Gianoukas), ela é casada com Leonardo (Gabriel Godoy), sendo que eles vivem na mesma mansão junto com Sophia (Agatha Moreira), Lucrécia (Cláudia Jimenez) e Aprígio (Marcelo Médici). Fedora, que se acha esperta e não suporta Sophia, sequer imagina que Leonardo só se casou com ela porque Aprígio está tramando um golpe contra a família: quer matá-la para Leonardo herdar toda a sua fortuna.

Escrita por Daniel Ortiz, a novela Haja Coração conta com a direção geral de Alexandre Klemperer, Bia Coelho, Frederico Mayrink, Luciano Sabino e Teresa Lampreia. A direção artística está sob a responsabilidade de Frederico Mayrink. O elenco completo é formado pelos atores Agatha Moreira, Alexandre Borges, Ana Carbatti, Betty Gofman, Bruna Griphão, Cadu Libonati, Carolina Ferraz, Chandelly Braz, Cláudia Jimenez, Cléo Pires, Conrado Caputo, Daniel Boaventura, Ellen Rocche, Fernanda Vasconcellos, Gabriel Godoy, Grace Gianoukas, Hilda Rebello, Isabel Wilker, Jayme Matarazzo, João Baldasserini, Johnnas Oliva, José Loreto, Júlia Faria, Karen Junqueira, Karina Barum, Leopoldo Pacheco, Luiz Felipe Mello, Luiza Possi, Malu Mader, Malvino Salvador, Marcelo Médici, Marcella Valente, Marcos Pitombo, Mariana Ximenes, Marisa Orth, Nando Rodrigues, Rafael Zulu, Renata Augusto, Sabrina Petraglia, Tatá Werneck e Werner Schunemann.  

É proibida a reprodução integral ou parcial do conteúdo deste site, sob pena de ação judicial pelo crime de violação de direito autoral, previsto no código penal brasileiro.