Exclusivo: Miá Mello, Antônio Pitanga e Pathy Dejesus farão a série “Lili, a Ex”

Os atores Miá Mello, Antônio Pitanga e Pathy Dejesus, cujos últimos trabalhos foram, respectivamente, a Stephanie de Acredita na Peruca, o Jozino de Malhação – Casa Cheia e a Alceste de I Love Paraisópolis, também vão participar da segunda temporada da série Lili, a Ex, que possui estreia programada para março no canal GNT, da televisão fechada. Com argumento dos autores-roteiristas Andrea Barata Ribeiro, Caco Galhardo, Lilian Amarante e Marcelo Montenegro, a nova fase do projeto em questão conta com a assinatura do trio Caco Galhardo, Erez Milgrom e Marcelo Montenegro.

O elenco da segunda temporada da série Lili, a Ex é formado pelos atores Alan Medina, Antônio Pitanga, Daniela Fontan, Felipe Rocha, Fiuk, Jacqueline Sato, João Vicente de Castro, Maria Casadevall, Mel Lisboa, Miá Mello, Milton Gonçalves, Natállia Rodrigues, Pathy Dejesus, Priscila Fantin, Rosi Campos e Totia Meirelles. Com a exceção de Priscila Fantin, que está no ar na novela Êta Mundo Bom, os demais atores vão ficar afastados da televisão aberta durante todo este ano. É o caso de Maria Casadevall, que pediu para não ser reservada para a novela Arigatô Amore Mío.

A história gira em torno da separação de Lili (Maria Casadevall) e Reginaldo (Felipe Rocha), que não é muito bem aceita por Lili, que trai o ex-marido com um artista de circo e se arrepende. Para recomeçar a sua vida, Reginaldo se muda constantemente de apartamento para fugir da perseguição da ex-esposa e se esforça para agradar as mulheres que o seu irmão, Reinaldo (João Vicente de Castro), lhe apresenta. Só que Lili, que se torna vizinha dele, passa a infernizar a vida delas e agora essas mulheres querem revanche.

É proibida a reprodução e a modificação, integral ou parcial, do conteúdo do site Notícias de TV, sob pena de ação judicial pelo crime de violação de direito autoral, previsto no código penal brasileiro.

É proibida a reprodução do conteúdo do site Noticiasdetv.com, sob pena de ação judicial por crime de violação de direito autoral, previsto na legislação internacional.