Ana Carolina Dias está fora da novela “A Terra Prometida”

A atriz Ana Carolina Dias, que viveu a advogada Carmen de Império, estava confirmada no elenco da segunda novela bíblica da Rede Record, A Terra Prometida, mas pediu o seu desligamento do projeto para se dedicar às gravações do filme de longa-metragem Mulheres, que será dirigido por Leonel Vieira a partir de abril, conflitando, desta forma, com as gravações do folhetim, Com produção da Gullane e distribuição da Paris Filmes, o longa-metragem, escrito por Adriana Falcão, Tatiana Maciel e Pedro Varela, conta com a atriz no papel de Helena, a protagonista.

O elenco completo da novela A Terra Prometida é formado pelos atores Alexandre Slaviero, Andréa Avancini, Ariela Massotti, Beth Goulart, Bernardo Velasco, Brendha Haddad, Caio Junqueira, Castrinho, Cláudio Gabriel, Cristiana Oliveira, Daniel Erthal, Day Mesquita, Douglas Sampaio, Eduardo Pires, Elizângela, Ernani Moraes, Fábio Villa Verde, Gabriel Gracindo, Gilberto Torres, Guilherme Leme, Graziela Schmitt, Íttala Nandi, Jéssika Alves, Juan Alba, Júlia Fajardo, Juliana Boller, Juliana Silveira, Kadu Moliterno, Lana Rhodes, Leonardo Miggiorin, Letícia Medina, Louise Marrie, Luciana Braga, Marcos Mion, Marisol Ribeiro, Maytê Piragibe, Miriam Freeland, Nívea Stelmann, Paloma Bernardi, Paulo César Grande, Paulo Goulart Filho, Rafael Sardão, Rafaela Mandelli, Rayanne Morais, Raymundo de Souza, Ricky Tavares, Rodrigo Phavanello, Rodrigo Vidigal, Sidney Sampaio, Thaís Melchior, Valéria Alencar e Walter Breda.  

A segunda novela bíblica da Rede Record, escrita por Renato Modesto, dirigida por Alexandre Avancini e produzida pela Casablanca, possui estreia prevista para junho, sucedendo a segunda temporada da primeira novela bíblica da emissora, Os Dez Mandamentos, que será exibida após o término da exibição da reprise da minissérie Sansão e Dalila, que, por sua vez, vai substituir a reprise da minissérie José do Egito.

É proibida a reprodução e a modificação, integral ou parcial, do conteúdo do site Notícias de TV, sob pena de ação judicial pelo crime de violação de direito autoral, previsto no código penal brasileiro.