Hanna Romanazzi vai fazer par romântico com Ricardo Pereira na novela “Liberdade, Liberdade”

Na primeira fase da próxima novela das onze da Rede Globo, Liberdade, Liberdade, que estreia em abril, antecedendo a minissérie Justiça, a atriz Hanna Romanazzi vai interpretar Gironda, uma prostituta que trabalha para a cafetina Virgínia (Lilia Cabral) em um cabaré de Vila Rica, município da província de Minas Gerais. Ela faz todo mundo acreditar que é virgem e que está trabalhando no local apenas por necessidade de sobrevivência, argumentando que só pretende se deitar com o homem certo, para poder sair dali, quando, na verdade, planeja dar um belo golpe nos clientes de Virgínia. Com a cumplicidade da cafetina, Gironda leiloa a sua virgindade e o capitão Tolentino (Ricardo Pereira) faz de tudo para ganhar essa causa, embora se apaixone perdidamente por ela. Os dois iniciam um romance caliente, que chega ao seu ápice com Tolentino indo à falência por contrair dívidas para satisfazer os caprichos dela.

A novela Liberdade, Liberdade é escrita por Mário Teixeira a partir do argumento de Márcia Prates. Sob a direção geral de André Câmara e Pedro Brenelli, o folhetim conta com a direção artística de Vinicius Coimbra. Integram o elenco os atores Andreia Horta, Bruce Gomlevsky, Bruno Ferrari, Bukassa Kabengele, Caio Blat, Chris Couto, Dani Ornellas, David Junior, Gabriel Palhares, Genézio de Barros, Guilherme Piva, Hanna Romanazzi, Heloísa Jorge, Juliana Carneiro da Cunha, Ju Colombo, Laís Pinho, Letícia Isnard, Letícia Sabatella, Lilia Cabral, Maitê Proença, Marco Ricca, Marcos Oliveira, Mariana Nunes, Mateus Solano, Mel Maia, Nathália Dill, Nikolas Antunes, Olívia Araújo, Osmar Prado, Regina Duarte, Ricardo Pereira, Rômulo Estrela, Sheron Menezzes, Thiago Lacerda, Thiago Martins, Vitor Thiré, Yanna Lavigne, Yasmin Gomlevsky e Zezé Polessa. 

É proibida a reprodução e a modificação, integral ou parcial, do conteúdo do site Notícias de TV, sob pena de ação judicial pelo crime de violação de direito autoral, previsto no código penal brasileiro.