Resumo Semanal: Novela Os Dez Mandamentos: 02/11/2015 a 06/11/2015

Capítulo 166, segunda-feira, 09 de novembro

Ramsés procura Ikeni na prisão do palácio. Bina percebe o clima entre Datã e Safira e tenta descobrir o que houve. Apuki e Jairo debocham da situação. Joquebede percebe a tristeza de Safira e tenta confortar a moça. Eliseba pede para a mulher de Datã continuar a caminhada ao seu lado. Ramsés ordena que libertem Ikeni. O rei manda o oficial abraçar Pepy. Triste, Nefertari se recorda de momentos ao lado de Moisés e tem um ataque de fúria. Ikeni se emociona ao reencontrar o filho. Moisés aponta com seu cajado para o deserto para que Deus os aponte o caminho. Um forte vento começa a soprar e a areia do deserto se movimenta em espiral. De repente se forma um grande buraco, como se areia escoasse por um ralo. Uma coluna de nuvens aparece para mostrar o caminho aos hebreus. Ramsés conversa com Nefertari e pede perdão por não ter a escutado.

Capítulo 167, terça-feira, 10 de novembro

Meketre tenta se desculpar com Tais, mas ela pede para ele respeitar seu tempo. Simut entrega os restos mortais de José para Moisés. Bezalel conforta a dor de Leila. Moisés fica feliz ao notar a presença de Radina. Apuki agradece a Oseias por ter salvado a vida de Jairo. Arão pede para os filhos entenderem o feitor. Abigail e Zelofeade se animam com o futuro ao lado do bebê. Datã pede perdão à Safira e eles se reconciliam. Miriã canta para seu povo. Nefertari se desculpa com Karoma. A serva avisa que Radina partiu com os hebreus. Paser parabeniza Ikeni por sua coragem. Os hebreus seguem na caminhada pelo deserto rumo à Terra Prometida. Nefertari fica arrasada ao se recordar de Amenhotep. Enfurecida, a rainha diz para Ramsés que quer Moisés morto. Ramsés tenta mudar o pensamento de Nefertari, mas é provocado por ela e acaba concordando com a ideia de matar Moisés. Um oficial avisa o rei que Jahi retornou ao Egito. Jahi se espanta ao saber por Ramsés que Radina fugiu com os hebreus. Meketre confirma para Ahmós que realmente é pai biológico de Bak. Bakenmut e Jahi aprovam a decisão de Ramsés reunir o exército para ir atrás dos escravos. Paser fica surpreso com o desejo de vingança revelado por Nefertari. Bakenmut pede que Ikeni reúna os oficiais para uma conversa com Ramsés. Paser se entristece com a determinação de Nefertari exterminar o povo hebreu. Tais ganha uma flor de Bak e se emociona ao ver o menino sofrer com a falta da mãe. Hori e Meryt ficam enciumados ao verem os dois abraçados. Tais diz que todos eles formam uma só família e as crianças se abraçam.

Capítulo 168, quarta-feira, 11 de novembro

Ramsés passa as instruções para os oficiais e pede agilidade para que a comitiva parta para o deserto o quanto antes. Paser e Ikeni ficam preocupados com a vida dos hebreus. Bakenmut informa Ramsés que os espiões saíram para localizar os escravos. Paser diz para Ramsés que Deus já mostrou do que é capaz e alerta ser perigoso afrontar os hebreus. Abigail conta que Safira precisa manter a fé para que consiga engravidar. Moisés aconselha Arão a terem atenção com saqueadores e povos hostis que possam se aproximar. Sozinho, o libertador pensa em Zípora e os filhos. Miriã vê o sorriso do irmão e assume estar ansiosa para conhecer Zípora. Eliseba e Arão ficam preocupados ao verem Oseias aproximando-se de Ana. Judite pede que o rapaz mantenha distância da filha para que não irrite Apuki. Apuki confessa para Jairo que se arrependeu de deixar o Egito. Karoma sofre ao saber que Ikeni terá que perseguir os hebreus. Alguns dias se passam e Ramsés comunica que o exército irá partir. Karoma e Ikeni choram na despedida de Ikeni. Preocupado, Paser encontra o oficial e lamenta que ele tenha que partir. Ramsés discursa encorajando o exército e segue acompanhado dos oficiais para o deserto. Paser ora para que Deus proteja a vida de Simut. Nefertari se anima com a partida de Ramsés para encontrar Moisés. Karoma conforta Pepy dizendo que Ikeni não morrerá. Ramsés e o exército avançam ameaçadoramente pelo deserto.

Capítulo 169, quinta-feira, 12 de novembro

Nadabe e Abiú se desesperam ao notarem o exército de Ramsés se aproximar. Nefertari se mostra determinada com o desejo de vingança. Os hebreus se apavoram com a aproximação dos soldados egípcios. Paser discute com Nefertari e passa mal. A rainha se assusta ao ver o pai desmaiado. Safira, Judite e Bina imploram pela proteção de Deus. Datã, Corá e Abirão reclamam da situação e culpam Moisés. Com Paser nos braços, Nefertari grita por socorro. Moisés tenta incentivar o povo a acreditar no poder divino. Karoma e Nefertari tentam socorrer Paser. Afastado dos outros hebreus, Moisés conversa com Deus. O Senhor ordena que o povo continue marchando. Ramsés avista o acampamento dos escravos. Bak fica tenso ao descobrir que o faraó está perseguindo o povo hebreu. Karoma busca ajuda para Paser. Bak pede que Meketre diga a verdade sempre. Nefertari fica aflita com o estado de Paser. Bak ora para Deus e a família de Meketre estranha a atitude do menino. O pânico toma o acampamento dos hebreus. De repente, de forma inesperada surge uma figura angelical no céu que se funde à coluna de nuvem. Joquebede e Miriã se emocionam coma visão do anjo. O povo fica maravilhado com o que vê. Forma-se uma nuvem de fogo e o tempo escurece. Ramsés avança com seu exército quando a coluna de nuvem e fogo surge como um ciclone avançando em direção aos egípcios. Uma bola de fogo cai sobre o carro de Ramsés. Soldados se apavoram. Cavaleiros caem de seus cavalos. Ramsés fica irado diante da coluna que lhe barra o caminho. Nefertari chora desesperada com o estado de saúde de Paser. Moisés tem novo encontro com Deus. Começa uma forte ventania. Bak explica sobre o poder de Deus para sua nova família. Paser abre os olhos lentamente e pede para chamarem Nefertari. A rainha chora ao se recordar de momentos ao lado de seu pai. Karoma chega e avisa que o sumo sacerdote deseja vê-la. Karoma diz acreditar na recuperação de Paser. Nefertari e ele conversam francamente. A rainha diz que não pode perder o pai. Egípcios ofendem Bak e Hori e Meryt protegem o irmão. Meketre intervém e ameaça os rapazes. Pepy conversa com Karoma e pergunta pelo pai. Tais e Meketre falam com alguns egípcios e chegam a conclusão que a culpa é do rei. Nas últimas, Paser conversa com Nefertari. A rainha se desespera ao notar que seu pai está morto. Moisés ergue o cajado em direção ao Mar Vermelho. O vento começa a soprar cada vez mais forte. O mar começa a se abrir. As águas se levantam formando um muro de cada lado. O povo assiste ao fenômeno boquiaberto. Ramsés se impressiona com o que vê. Karoma tenta amparar Nefertari. Do alto de um rochedo, Moisés grita mandando o povo marchar para a fenda aberta no meio do mar. Desesperado, Ramsés manda o soldado avançar, mas são impedidos pela coluna de nuvem e fogo. Os hebreus seguem caminhando pela abertura do Mar vermelho. Ramsés ordena que seu exército avance em direção à abertura no mar. Os últimos hebreus terminam de passar pelo solo seco. Os egípcios começam a passar entre as paredes de água com seus carros e cavalos. Moisés é o último hebreu a atravessar. Os soldados egípcios seguem na perseguição em meio às paredes de água. Moisés, com seu povo atrás, observa a abertura o mar ainda aberto.

Capítulo 170, sexta-feira, 13 de novembro

Não divulgado.

É proibida a reprodução do conteúdo do site Noticiasdetv.com, sob pena de ação judicial por crime de violação de direito autoral, previsto na legislação internacional.