Exclusivo: Após desaprovar casamento de Bezalel, Uri será esbofeteado por Leila na novela Os Dez Mandamentos

Nos próximos capítulos da terceira fase da novela bíblica ‘Os Dez Mandamentos’, escrita por Vívian de Oliveira e dirigida por Alexandre Avancini, Bezalel (Igor Cosso) irá finalmente tomará coragem de se declarar para a sua amada, Déborah (Pérola Faria). O joalheiro era rejeitado pela própria família hebreia, formada por Abigail (Bianka Fernandes), Zelofeade (Felipe Cardoso) e Aoliabe (Binho Beltrão), por ter passado vinte anos morando no palácio do Egito, com as regalias cedidas por Ramsés (Sérgio Marone), junto com a parte egípcia da família, formada por Leila (Juliana Didone), Uri (Rafael Sardão) e Hur (Floriano Peixoto).

Mas, se desta vez há a aprovação dos hebreus, Uri surpreenderá Leila ao dizer que prefere morrer do que ver o próprio filho, Bezalel, se casar com uma hebreia. Sentindo-se ofendida, Leila irá esbofetear o marido e desencadear mais uma crise em seu casamento. Após a última praga do Egito, que destruirá a cidade de Pi-Ramsés e matará o príncipe Amenhotep (José Victor Pires), Leila abandonará o palácio e o marido, assumindo a sua condição de hebreia para ficar perto do filho e ser libertada por Moisés (Guilherme Winter). Logo depois, Hur a acompanhará, com medo do que pode acontecer. Só que Uri, irredutível, será praticamente o único, além de Ramsés, que se recusará a arredar os pés do palácio destruído.

O argumento inicial da novela bíblica ‘Os Dez Mandamentos’ foi alterado para esta versão e previa que Bezalel não iria sair do palácio antes da mãe. Já Déborah seria prometida em casamento para Datã (Bruno Padilha) e iria se envolver com Bezalel após a última praga do Egito. A amada de Bezalel seria apedrejada por adultério por conta deste caso. Mas, com as mudanças, Bezalel e Déborah se casarão, ao passo que Datã retomará seu casamento com Safira (Jeniffer Setti), que não se transformará mais em prostituta da Casa de Senet.

É proibida a reprodução do conteúdo do site Noticiasdetv.com, sob pena de ação judicial por crime de violação de direito autoral, previsto na legislação internacional.