Resumo Semanal: Novela “A Usurpadora” – 20/07/2015 a 24/07/2015

Capítulo 76, segunda-feira, 13 de julho

Paola garante que no dia do julgamento vai cobrar de sua irmã o fato dela ter se apaixonado por Carlos Daniel. Osvaldo pede perdão a Paulina e oferece ajuda, mas ela se nega a aceitar e diz que não quer vê-lo nunca mais. Dona Piedade pede a Carlinhos que no dia do julgamento conte toda a verdade sobre seu desaparecimento, pois assim ajudará sua mãe. Leda descobre que Luciano Alcântara vai testemunhar a favor de Paulina e, apesar de ter se comprometido com Edmundo a dizer toda a verdade sobre Paola, procura Luciano e oferece muito dinheiro para que ele desista de testemunhar a favor de Paulina. Carlos Daniel decide pedir para Paola não ir ao julgamento, mas ao perceber que não vai convencê-la diz que existe uma testemunha que pode transformá-la de vítima em ré. Chega o dia do julgamento e Carlinhos depõe a favor de Paulina. Willy volta para casa decidido a pegar sua parte na herança. Quando ele descobre que Estephanie cancelou a procuração que havia lhe dado os dois discutem violentamente. Revoltado, Willy ameaça ir ao julgamento e exigir duzentos mil dólares de Carlos Daniel para não depor a favor de Paola. Paola chega ao tribunal e diz a Carlos Daniel que está disposta a tudo para que Paulina passe muitos anos atrás das grades. 

Capítulo 77, terça-feira, 14 de julho

Paola chega altiva e ameaçadora. Dr. Edmundo previne Paulina e pede a ela que se defenda, pois sua irmã veio disposta a tudo para incriminá-la. Porém, Paulina está irredutível em sua decisão. Começa o julgamento. Paola é a primeira a depor e mente descaradamente ao contar sua versão dos fatos, fazendo-se de vítima. Mas ao ser interrogada, Paola empalidece ao ouvir Dr. Edmundo perguntar com quem ela estava na noite do acidente em Mônaco. Ao perceber que as coisas podem se complicar, Paola finge um mal estar e obriga o juiz a pedir a ela que se retire do tribunal. Paulina depõe, e para espanto de todos, confirma tudo que Paola disse e se declara culpada diante do júri. Mas o advogado não desiste e chama para depor Luciano Alcântara.

Capítulo 78, quarta-feira, 15 de julho

Paulina, insistente em poupar sua irmã, se apavora ao saber que Luciano Alcântara é a testemunha que pode inocentá-la, pois tem certeza que ele sim pode complicar a vida de Paola. Enquanto isso, na mansão dos Bracho, todos os empregados procuram desesperadamente pelo diário de Paola, já que em suas páginas pode estar a salvação de Paulina. Durante o depoimento de Luciano, a promotora põe em dúvida  seu testemunho e pede provas de que ele realmente presenciou os fatos. Diante dessa exigência, o juiz suspende o julgamento por dois dias para que o advogado apresente as provas solicitadas. Viviana e Leandro começam os preparativos para o casamento. Paola descobre que Luciano Alcântara depôs a favor de Paulina, e pede ao Dr. Montesinos que ofereça dinheiro a ele para que mude seu depoimento. Enquanto isso, Luciano e o Dr. Edmundo viajam para o litoral em busca das provas de que precisam. Paulina liga para a irmã e se desconcerta diante da frieza com que Paola a trata. Enquanto não encontra Luciano Alcântara para tentar suborná-lo, Paola liga para Carlos Daniel e diz a ele que tem uma proposta que vai interessar a todos.

Capítulo 79, quinta-feira, 16 de julho

Acreditando que talvez Paola possa estar arrependida, Carlos Daniel vai até o hospital com a esperança de que a convencerá a ajudar Paulina. Mas, basta alguns minutos de conversa para que ele se convença de que ela não mudou nada. Paola diz a Carlos Daniel que vai coagir sua própria irmã para que ela fique a seu lado para sempre. Ao ser cobrada sobre a proposta de que falou por telefone, Paola oferece o divórcio a Carlos Daniel, desde que ele faça com que Luciano Alcântara mude seu testemunho. Carlos Daniel não aceita e Paola ameaça destruir Paulina e contar para os filhos que ela é a verdadeira mãe deles. No litoral, Luciano Alcântara e o Dr. Edmundo vão até a casa onde Paulina viveu e lá conhecem Célia e Filomena. As duas contam como tudo aconteceu e se comprometem a comparecer no tribunal para testemunhar a favor de Paulina Martins. Assim que Carlos Daniel vai embora Paola liga para a irmã e, se fazendo passar por uma mulher sofrida e que vive atormentada com o medo da solidão, consegue arrancar de Paulina a promessa de que nunca se casará com Carlos Daniel. Paola liga para Luciano e oferece dinheiro para que ele mude seu depoimento, mas Luciano está mudado e não aceita o suborno. Osvaldo, completamente apaixonado e arrependido, procura Paulina para dizer que está disposto a se divorciar de sua esposa para se casar com ela. Paulina não aceita e o manda embora. Carlos Daniel, muito preocupado com a ameaça de Paola, dá ordens para que toda a correspondência vá direto para as mãos de Vovó Piedade. Willy, com todo seu cinismo, diz a Estephanie que  se casou com ela por interesse, mas a mulher não é mais a mesma e, ao invés de um ataque de nervos, ela lhe dá um ultimato: ou arruma um emprego ou vai embora para sempre. Paola liga para Vovó Piedade e comunica que voltará para a mansão, quer eles queiram ou não.

Capítulo 80, sexta-feira, 17 de julho

Antes de seguir para o tribunal, Paulina visita Paola no hospital e sai completamente arrasada ao saber que irmã está disposta a voltar para a mansão dos Bracho só para infernizá-los e conseguir muito dinheiro. Recomeça o julgamento e Dr. Edmundo apresenta novas testemunhas para o caso. A primeira a depor é Célia, amiga de Paulina, que conta com detalhes tudo que aconteceu e aponta Luciano Alcântara e Alexandre Farina como amantes de Paola. O julgamento prossegue e os depoimentos das testemunhas trazem à tona o nome de todos os amantes de Paola, entre eles o de Donato D’ Angelli. O pintor é arrolado como testemunha e comparece ao tribunal para depor. Até Antonia, Isabel e Moacir querem testemunhar a favor de Paulina para tentar livrá-la da acusação de sequestro. Osvaldo pede o divórcio a Lurdes que, numa atitude desesperada, ameaça matá-lo se ele a deixar. Carlos Daniel sofre um duro golpe ao descobrir, em pleno tribunal, que Paola e Willy foram amantes. Lalinha encontra o diário de Paola e toma uma decisão que pode inocentar Paulina.